A presença online é algo cada vez mais requisitado, tratando-se de empreendimentos, mas é algo dispensável para as igrejas? Colocar em prática um plano de marketing digital para igreja é desnecessário? Por que uma igreja precisaria de um plano de marketing? Uma igreja não tem produtos ou serviços à venda, por isso não precisa de estratégia de marketing, não é? 

Na verdade, não! As igrejas são empresas sem fins lucrativos e, portanto, precisam de um plano de marketing. No caso das igrejas, o marketing ajuda a atrair novos fiéis, seja pessoas que acabaram de se mudar para a localidade, que estão procurando uma nova congregação, ou que querem que seus filhos se envolvam com as atividades da igreja que são voltadas para crianças e adolescentes. 

CRIAR UM SITE 

Criar um site para a sua congregação é muito importante! Se atente para um site funcional, responsivo e com aparência convidativa! Mas lembre-se que não adianta criar o site e não manter um fluxo de conteúdos atualizados e dinâmicos! Aposte na flexibilidade, deixe-o compatível com dispositivos móveis e personalize a aparência do modo que sua igreja deseja! 
O site é um ótimo lugar para mostrar os valores centrais da igreja, as principais notícias e o calendário de eventos. Assim como é uma oportunidade para dar um rosto pessoal à igreja, com vídeos de introdução para os pastores e líderes de ministérios, por exemplo. 

PLANO GERAL DE MARKETING

Os novos conteúdos e novas informações que precisam ser adicionadas ao site diariamente ou semanalmente podem envolver: projetos de missão, alcance da comunidade, grupos focados internamente, aulas e atividades divertidas, oportunidades de voluntariado e comitês.
Um fluxo regular de artigos postados no site é primordial, assim como  ter noção dos fundamentos da otimização de mecanismos de pesquisa (SEO), para entender como as tags de título e descrição funcionam.
Uma boa ideia é escrever um post a cada semana, introduzindo ao culto e sermão de domingo. Dessa forma, as pessoas podem ver do que se trata e saber com antecedência o que esperar. Também é proveitoso considerar a gravação de podcast e vídeos dos sermões para que as pessoas possam ouvir e ver quando quiserem.

MÍDIAS SOCIAIS

A mídia social tem desempenhado um grande papel na promoção de eventos e outras coisas que acontecem nas igrejas. É muito relevante publicar cada artigo (postagem no blog) também no Facebook, com frequência e em horários estratégicos. Cada artigo precisa conter uma chamada para ação (CTA) simples, como, “Curta este post se você gostou do conteúdo!”. Isso incentiva as pessoas a curtirem e comentarem, o que colabora na visibilidade dos artigos.
Por fim, manter o plano de marketing digital sempre atualizado é uma parte importante para visualizar o funcionamento das estratégias em prática. Ou seja, a presença online da sua igreja também deve ficar atenta à necessidade de transformação de acordo com o surgimento de novas tecnologias e tendências que podem ser benéficas para o seu nicho!