Tag: gestão para igrejas

Software para igrejas

Software para igrejas

Gostou? Compartilhe!
Tempo de leitura deste artigo: 3 minutos

Sua Igreja está preparada para um software para igrejas? Acredite, é a melhor opção.

O mercado de sistemas de gestão integrados vêm passando, especialmente nos últimos anos, por um processo de customização a diversos negócios e nichos de mercado.
No passado, era bastante comum implementar softwares genéricos (não direcionados a negócios e indústrias específicas), ainda que a estrutura da empresa não fosse compatível com os processos delineados no software adquirido.

O mesmo acontece dentro da Igreja.
A Igreja pode utilizar um software genérico de gestão ou escolher um específico, feito exclusivamente para Igrejas.

Há a possibilidade de ainda ser mais específico, no caso do software ser desenvolvido ou adaptado para uma determinada Igreja, seguindo suas rotinas e cultura.
Ao escolher um software para igrejas, deve-se avaliar se a desenvolvedora possui sistema customizado para a denominação da Igreja, deve-se questionar o valor da solução e customização(caso possua) e se a solução é escalável (Se o software cresce e se adapta a Igreja).

É importante verificar qual o conhecimento da empresa desenvolvedora sobre as particularidades da sua Igreja. É importante que a empresa compreenda a cultura e rotina da sua Igreja.
Sistema para Igrejas desenvolvidos por empresas que não possuem real conhecimento cristão costumam ser excessivamente genéricos, dificultando a operação cotidiana das Igrejas usuárias.

É importante verificar se a empresa fornecedora possui experiência comprovada. É importante que ela possa apresentar clientes-chave (Cases). É importante avaliar aspectos técnicos, o fornecedor deve garantir ser capaz de migrar seus sistemas legados à nova plataforma ou integrar a nova solução à sua infra-estrutura legada.

A estabilidade e eficiência da solução, bem como o suporte (local e remoto) do fornecedor devem ser garantidos por termos contratuais.
Busque o máximo de referências sobre o produto e sobre a empresa de consultoria que irá realizar a implementação. Verifique quais funcionalidades de seu negócio não puderam ser atendidas e qual solução foi oferecida pelo fornecedor do sistema de gestão para Igrejas.

Software para igrejas

Nuvem

Nos dias atuais, é indispensável que o software para igrejas rode em meio on-line(na nuvem), isto é, que seja integrado com todos os terminais onde o software para igrejas está instalado. Seja em diversas células ou ministérios.

Entre os benefícios gerais dos programas de gestão eclesiástica “na nuvem” estão o custo menor de contratação (geralmente há opções gratuitas e pagas), a possibilidade de funcionar em qualquer computador ligado a internet, a não cobrança de licenças de software e a necessidade de menos pessoal para lidar com as rotinas de controle.

Selecionamos as funcionalidades mais comuns para se ter um software para igrejas ideal:

  • Cadastro de membros
  • Gerenciamento total de membros
  • Integração com os membros através de emails/sms/aplicativo
  • Controle de células e grupos familiares
  • Controle de eventos da igreja
  • Controle eletrônico de reuniões
  • Controle de patrimônio
  • Relatórios estatísticos e financeiros das congregações em tempo real
  • Controle de caixa com programação das finanças da igreja
  • Comunicação direta com outras igrejas
  • Acompanhamento nas atividades da igreja
  • Gerador de carteirinha de membro
  • Relatório de culto
  • Escola Bíblica Dominical
  • Obreiros
  • Financeiro
  • Agenda
  • Dízimos

Segurança do software para igrejas

A segurança dos dados é outra preocupação ao utilizar esses programas. Qualquer tipo de sistema empresarial tem vulnerabilidades, mas conhecer alguns itens são essenciais antes de começar a usar um programa.

Um dos protocolos de segurança mais comuns em “cloud computing / nuvem” é o SSL, o qual permite que aplicativos cliente/servidor possam trocar informações em segurança por meio da autenticação das partes envolvidas. Explicamos anteriormente como manter os dados da Igreja seguros na nuvem.

Gestão para Igrejas  - export manager - Software para igrejas

A segurança em um software para igrejas é fundamental

Imagine que ao longo de anos utilizando um software o equipamento sofre um problema e provoca a perda de todos os dados adquiridos neste tempo, é um caos completo. Para evitar este problema é prescindível obter um backup diário de todas as informações. O backup deve estar localizado em um local diferente do software para igrejas. É possível exigir este comprometimento via contrato para sua segurança.

Treinamento do software para igrejas

É muito importante, em um processo de implementação de um sistema de gestão para Igrejas, o treinamento dos colaboradores. O treinamento deve ser executado visando qualificar seus colaboradores a um nível de aproveitamento máximo da ferramenta. A empresa deve fornecer treinamento.

Futuro do software para igrejas

Entre os especialistas de negócios e TI (Tecnologia da Informação) também há uma avaliação de que os novos sistemas de gestão preenchem uma lacuna de mercado: atender o crescimento das pequenas igrejas no Brasil.

Observando essa oportunidade que surgiram os programas de gestão para Igrejas em computação em nuvem. Alguns programas são mais genéricos e outros oferecem customização e tratam de segmentos específicos.

Para concluir, certifique-se de estudar muito bem o software para igrejasque irá utilizar.

Mantenha contato próximo a empresa fornecedora. É importante alinhar todas as funcionalidades e documentar tudo, para que não haja divergências no futuro.

Caso você tenha alguma dúvida, comente este poste, teremos a honra de respondê-lo(a).

Veja mais artigos sobre gestão:

Gostou? Compartilhe!
10 dicas para melhorar a gestão da Igreja

10 dicas para melhorar a gestão da Igreja

Gostou? Compartilhe!
Tempo de leitura deste artigo: 2 minutos

Iremos falar mais sobre gestão da Igreja, um dos pontos extremamente importante para a Igreja.

Quatro armas da distração na vida de um líder

Focaremos em 10 dicas simples que ajudarão a melhorar a gestão da Igreja.

  1. Financeiro atualizado: Mantenha o financeiro atualizado, inserindo todas as entradas e saídas de verba.
  2. Cadastro de membros: Mantenha seus membros devidamente atualizados no sistema, assim como o cadastro de visitantes e obreiros.
  3. Inventário Patrimonial: A Igreja precisa ter acesso, de forma rápida ao inventário automatizado. Deverá haver uma relação detalhada dos bens patrimoniais da Igreja.
  4. Integração: Mantenha integrado as informações do sistema com outras unidades da Igreja. Há Softwares de gestão para Igrejas que permitem cadastrar uma central e filiais, assim mantendo todas as informações unificadas e organizadas.
  5. tesouraria: tesouraria tem definição ligada ao financeiro: entradas e saídas de recursos, caixa, saldo disponível. A tesouraria é imprescindível na gestão da Igreja, diária dos recursos da igreja. Já a contabilidade mostra todos os fatos ocorridos, inclusive os da tesouraria registrados de maneira a evidenciar as decisões administrativas. Controladoria é o conjunto de informações para uso do administrador ou gestor, que é normalmente tirada das próprias informações contábeis, utilizando comparativos e demonstrativos analíticos específicos. É a maneira de assegurar o controle dos recursos da igreja ou organização.
  6. A responsabilidade do Pastor: A principal responsabilidade do pastor em relação às finanças é a de incentivar a criação do comitê administrativo – ou outro nome que prefira – e dedicar-se ao seu ministério. Isso se quiser ser bíblico, conforme Atos 6. Quanto ao contador ou tesoureiro, é a de assegurar que o dinheiro está sendo utilizado dentro dos propósitos e objetivos estabelecidos pela igreja. Isso ele mostra através de relatórios e demonstrativos apresentados periodicamente aos membros e ao pastor.
  7. Separe a função de pastor da função de administração ou gestão: Deve ser composto por várias pessoas. Defina regras adequadas e claras para despesas, com o estabelecimento de alçadas e limites. Que tenha o hábito de disponibilizar – e que os membros saibam que está disponível – os relatórios da tesouraria e controladoria. E, finalmente, que tenha um olhar sobre a missão e visão da igreja, comparando com a utilização de recursos destinados a cumprir essa missão, para alinhar o foco dentro dos objetivos.
  8. calendário anual: Tenha uma agenda precisa, com programas e eventos previamente selecionados.
  9. Resultados: Pode parecer óbvio, mas se você faz a pergunta errada terá a resposta errada. Muita gente confunde planejamento com elaboração de calendário. O calendário é apenas um item do planejamento e na verdade um dos últimos, pois ele é consequência do lugar onde se deseja chegar. Elaborar um calendário anual e chamar isto de planejamento é um resultado ineficaz, pois a igreja continua girando em torno de ativismo. O resultado disto são igrejas e líderes cansados, famílias que não tem tempo para convivência pois a igreja consome todo o tempo e dinheiro delas. Outro resultado ineficaz é a igreja que movimenta-se o ano inteiro e ao final não ganhou ninguém para Jesus ou teve um crescimento pífio que não justifica o investimento de tempo, dinheiro e potencial empregados. Houve uma denominação que trabalhou um ano inteiro e descobriu que havia diminuído.
  10. liderançaA literatura sobre liderança acaba ensinando pessoas a serem gerentes mais eficientes e não a serem líderes mais eficazes. Ensinam que liderança é trabalhar melhor com a equipe e dentro das paredes da empresa. Trata-se de uma visão míope que precisa ser mudada.

Existe alguma dica que não foi citada neste artigo? Participe e indique novas dicas.

Veja mais artigos sobre gestão da Igreja:

Gostou? Compartilhe!
Sistema de gestão de igrejas

Sistema de gestão de igrejas

Gostou? Compartilhe!
Tempo de leitura deste artigo: 2 minutos

Hoje iremos falar um pouco sobre Sistema de gestão de igrejas.
É muito importante que uma empresa tenha um controle automatizado, isto é, um sistema inteligente que ajude a gerir todos os setores de uma instituição.

Não é diferente para a Igreja.
Não somente Igrejas de médio e grande porta devem se beneficiar de softwares inteligentes. Uma pequena Igreja já deve iniciar uma gestão inteligente.

Imagine poder listar rapidamente todas as transações financeiras, inventário, célula e membros em questão de segundos? Isso é possível e está cada vez mais barato obter um Sistema de gestão de igrejas.

Uma gestão bem feita permite ter um olhar para o futuro e focar no que realmente importa.

É perfeitamente possível fazer toda a gestão sem o uso de um recurso de inteligência como um
computador, conheço líderes que assumem bem este papel. A grande dificuldade e o ponto crucial de
utilizar um sistema para igrejas inteligente é no momento em que é preciso fazer uma análise ou comparação. A
ausência de um software não nos permite ter indicadores precisos como um software e assim não
permitir que tenhamos.

Um software de gestão para Igrejas não consiste apenas em gestão financeira, conforme citado rapidamente acima, é possível gerenciar com agilidade e eficiência todos os setores.

Irei listar abaixo alguns setores básicos que podemos gerenciar com excelência:

Sistema de gestão de igrejas – Financeiro

Conforme havia dito, é imprescindível ter um controle bem definido sobre as entradas e saídas da
tesouraria. Gerenciando todas as ofertas recebidas, aquisições de materiais e etc.

Sistema de gestão de igrejas – Inventário

Permite ter catalogado todas as aquisições da Igreja, mantendo o controle e organização dos
materiais.

Cadastro de membros

Tenha cadastrado cada membro, com seus dados cadastrais e perfil bem definido, permitindo ligar
diretamente ao setor financeiro (caso faça ofertas) e assim ter uma visão ampla de cada membro.
É importante poder gerar relatórios com frequência de membros, idade predominante e etc.

Sistema de gestão de igrejas – Eventos

Gerencie todos os eventos de forma automatizada. Há casos que é possível criar eventos e os
membros podem interagir on-line, emitindo pagamentos, inscrições e outros.

Sistema de gestão de igrejas – Visitas

Saiba a quantidade de visitantes por dia/semana/mes/ano. Rapidamente é possível saber a idade e
sexo predominante nas visitas, assim como comparar meses criando indicadores.

Estes são alguns poucos recursos que é possível utilizar e melhorar a gestão da sua Igreja.
Existe dezenas de outras funcionalidades que ainda terei o prazer em contar para você em um próximo post.

Nas próximas semanas iremos falar sobre Dicas de gestão, como escolher o melhor software de gestão, a segurança em um software de gestão e muitos outros.

Meu objetivo é usar do meu conhecimento para fornecer um embasamento amplo sobre as tecnologias que surgem e podem facilitar a vida da Igreja.

Espero que estas informações seja importante para você e possa lhe ajudar a escolher o melhor software de gestão para Igrejas.

Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, terei o maior prazer em lhe ajudar.

Não esqueça de curtir este post e compartilhar com seus amigos.

Gostou? Compartilhe!