Marketing religioso – Marketing eclesiástico

Marketing religioso – Marketing eclesiástico

Gostou? Compartilhe!
Marketing religioso – Marketing eclesiástico
5 (100%) 3 votos

Hoje o tema é sobre marketing religioso, um tema que particularmente diversas pessoas não gostam somente de se ouvir a palavra “marketing”.

Mas por que tantas igrejas e pessoas se incomodam ao ouvi-la?

Marketing religioso

Bem, normalmente quando falamos sobre marketing falamos sobre vender algo, e a grande maioria das pessoas são contra essa “venda”. Por isso é tão comum as pessoas falarem que o marketing não faz parte da igreja e que isso não deve ser praticado pela tal, grande equívoco na verdade.

Quando falamos em vender, não quer dizer que apenas produtos sejam vendidos, podem ser vendidos ideias, conceitos, serviços entre outros.

Estratégia importa para o crescimento da Igreja?

Um exemplo prático é sobre quando pregamos e falamos do evangelho para pessoas que ainda não conheceram Jesus Cristo, nós falamos a verdade que está escrita na bíblia, exatamente da forma como ocorreu, mas porque será que alguns aceitam a água da vida eterna e outro não? Será que não é tão óbvio que viver com Jesus é melhor do que viver com o mundo?

Marketing eclesiástico

A grande realidade é que todos sabem que é melhor viver com Jesus do que sem ele, porém além dos fatores espirituais, podemos dizer que a mensagem não foi passada tanta eficácia ou clareza. Em outras palavras, existem três pontos que podem fazer com que a pessoa entenda a realidade em que se está vivendo e conheça à Cristo e sua palavra, existe o emissor da mensagem (aquele que irá pregar), o receptor da palavra (o que está ouvindo) e a mensagem (o que é dito), se algum desses pontos não tiver interesse, cabe aos outros requisitos complementarem e fazerem mais do que o normal para obter êxito na mensagem.

Vamos a um exemplo: Um membro da igreja está pregando nas ruas para pessoas que moram nas ruas, ele encontra uma mulher que está interessada em ouvir a palavra de Deus, mas se o membro não souber se comunicar e passar com clareza a mensagem de Cristo, as chances dessa pessoa obter uma vontade de mudar se tornam menores. Neste caso houve uma deficiência na mensagem ou no receptor, que não conseguiram entender uma forma mais clara de conversar com essa pessoa sobre como é viver com Jesus.

O marketing religioso (ou marketing eclesiástico) está indiretamente envolvido nisso, quando planejamos sair para pregar e falar da palavra de Deus, é necessário saber o que falar, como falar, possíveis argumentos que irão vir e como respondê-los de forma eficiente. Isso se assemelha muito a uma venda, pois estamos vendendo uma ideia que nós acreditamos, estamos divulgando sobre como a vida com Cristo é maravilhosa e como ela poderá nos proporcionar os benefícios aqui na Terra, tanto quanto a vida eterna.

Por isso, não fique triste ou irritado se você ouvir alguém falando sobre marketing na igreja, existem muitas maneiras de se fazer um marketing religioso saudável e que não irá prejudicar a igreja, seja pregando ou de outras formas.

Estratégia importa para o crescimento da Igreja?

Marketing na igreja

Outro ponto em que é necessário se possuir um marketing na igreja é quando é necessário divulgar eventos, festividades, reuniões etc.

A forma como tudo isso é divulgado é importantíssima, afinal, imagine se alguma igreja divulgasse sua festividade da seguinte maneira: “Venha para a festividade da igreja”.

Seria muito vago e certamente não iria gerar interesse nos membros e principalmente nos visitantes que estiverem presentes neste culto, agora se fosse informado dessa seguinte forma: “Participe da festividade dos varões da igreja e venha abençoar e ser abençoado juntamente com seus irmão”. Certamente é mais agradável de se ouvir dessa forma e isso iria despertar o interesse até mesmo de quem não fosse um membro da igreja.

Pode não parecer, mas isso tudo envolve estratégias de marketing religioso, saber uma melhor maneira de falar com o seu povo, entender o que eles precisam e passar essa informação de maneira eficaz e que os faça surgir interesse nos assuntos.

O marketing religioso não é um pecado se for realizado para uma causa justa e feito de uma forma honesta.

É necessário que a igreja saiba se comunicar com seu povo, que as pessoas saibam pregar e falar do evangelho de Cristo, tanto em suas casas, como no trabalho ou na rua.

Se ninguém souber uma maneira eficiente de realizar a comunicação e sair para pregar o evangelho de qualquer maneira, é muito possível que essa pessoa volte para casa frustrada e triste de não ter conseguido converter nenhuma alma para o evangelho de Cristo. Isso poderá resultar que ela abra oportunidades para o inimigo de nossas almas coloque mais empecilhos e tristeza em seu coração, resultando no afastamento dela da igreja e da palavra de Deus.

A própria bíblia sagrada nos informa que Deus diz: “Esforça-te que eu te ajudarei”. Essa parte de se esforçar está envolvida nisso também, aprender o marketing religioso para se comunicar melhor com as pessoas é uma maneira de se esforçar, estudar para saber como as pessoas estão mais propensas à ouvir a palavra de Deus também é outra maneira de se esforçar.

Não podemos simplesmente sair para as ruas sem ter a noção real de como fazer uma comunicação efetiva, sem saber iniciar ou finalizar uma conversa, não podemos esperar que tudo irá acontecer do nada sempre.

É necessário iniciativa da parte dos cristãos para se empenharem mais em aprender a como falar da palavra de Deus para as pessoas, para realmente fazer um marketing religioso de forma efetiva.

Um exemplo perfeito para isso é sobre a pregação para pessoas com deficiência auditiva e de visão, como as pessoas irão pregar para essas pessoas se elas não sabem utilizar a comunicação por braille ou libras?

É preciso que todos os membros da igreja estejam aptos a se comunicarem de forma eficiente e com a sabedoria de Cristo, isso irá fazer com que Deus sempre os ajude e que mais almas conheçam como é viver com Jesus.

O marketing religioso nada mais é do que o marketing sendo utilizado para o bem da igreja e do evangelho.

Como você pode utilizar o marketing dentro da sua Igreja:

  1. Utilizar o site da Igreja para divulgar os acontecimentos da Igreja, assim como comunicados, fotos, vídeos e áudios.

  2. Transmitir culto ao-vivo através de uma webTV.

  3. Permitir que os membros e visitantes instalem o aplicativo para igreja para receber mensagens imediatas, assim como aviso de eventos, mensagens inspiradoras e novidades.

  4. Software para igreja com gestão de contribuições, integrado a mensagem de agradecimento para o dizimista, mensagens mostrando a visão da Igreja e enviando relatórios da utilização deste fundo.

  5. Criar uma identidade visual para a Igreja: Logotipo, artigos de papelaria como envelopes, cartão, crachás, papel timbrado e etc.
  6. Publicar vídeos no youtube.

  7. Publicações no Facebook e interação com os visitantes e membros.

  8. Publicações no Twitter sobre as novidades das atividades da Igreja.

  9. Estratégia de acompanhamento de treinamento de líderes, estratégia de engajamento das pessoas.

Separamos alguns vídeos especiais para enriquecer seus conhecimentos sobre marketing religioso.


Gostou? Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *