Autor: SerDivino

Esboço de sermão 2

Esboço de sermão 2

Gostou? Compartilhe!

Esboço de sermão evangélico

Existem diversos tipos de esboços para se criar um sermão evangélico, iremos falar sobre alguns deles agora e como eles podem ser feitos de uma forma prática e funcional.

1 – O Sermão Temático

Este é o tipo de sermão que é todo feito baseado em um único tema. Ele não se prende em apenas um texto específico. Neste tipo de sermão são pesquisados diversos textos da bíblia para desenvolver e apoiar o tema que será escolhido. Além de sermão temático ele também é conhecido pelo nome de sermão tópico.

Como ele é feito?

Ele é criado com um único tema com base em três tópicos que estejam relacionados diretamente à ele.

Por exemplo, caso você tenha a intenção de falar sobre o amor de Deus, o sermão poderá ter a seguinte estrutura:

Tema: O Amor Incondicional de Deus

  • I – Deus é Amor
  • II – Deus nos amou
  • III – Deus amou os pecadores

Depois de ter o tema e os três tópicos, é basta procurar alguns dos versículos que falem sobre esse tema, como o seguinte:

Tema: O Amor Incondicional de Deus

Texto base: João 3:16

  • I – Deus é Amor (1 João 4:8b)
  • II – Deus nos amou (João 3:16a)
  • III – Deus amou os pecadores (Romanos 5:6-8)

Um ponto que deve ser observado atentamente, é que com esse tipo de sermão é necessário ter o cuidado para não pregar um texto que esteja fora de seu contexto. Algumas congregações usam muito desse tipo de sermão, justamente pelo fato de ser possível verificar versículos de toda a Bíblia, buscando versículos que irão comprovar sobre o que elas querem. Consequentemente, todos esses versículos irão ser interpretados de uma forma que não esteja dentro do seu contexto, resultando nas mais diversas heresias. Por isso o sermão temático deve ser pregado com o devido cuidado para não ter nenhum tipo de interpretação errada.

2 – Sermão Textual

O sermão textual é feito de uma forma criada totalmente partir de um texto específico escolhido. Ele irá se desenvolver conforme o tema juntamente com as divisões desse texto. Normalmente ele é trabalhado com uma pequena porção de texto e depois irá continuar fazendo a divisão natural e lógica deste texto. Ele é o tipo de sermão cuja a divisão ficará baseada neste texto. Desta foram apenas o texto será dividido para melhorar a interpretação e não o tema.

Colocando em termos mais específicos, o sermão textual deve sempre girar em volta de uma ideia principal (ideia tirada do texto) e todas as partes dele devem ampliar ou então fazer o desenvolvimento desta ideia. No início o pregador irá realizar um estudo completamente minucioso do texto que está sendo abordado, depois irá verificar a ideia principal e após isso as divisões naturais serão encontradas. Quando falamos sobre as divisões, significa que elas são as responsáveis pelo desenvolvimento lógico e natural do tema abordado. Uma coisa a observar é que o próprio texto sugere cada uma dessas divisões.

Veja agora um exemplo de sermão textual:

Texto base: João 3:16

Tema: O amor de Deus é uma dádiva

I – É uma dádiva de amor – “Porque Deus amou o mundo de tal maneira”

Subdivisão) Porque Ele é amor (1 João 4:8)

II – É uma dádiva sacrificial – “Que deu seu filho unigênito”

Subdivisão) Assim como Abraão entregou o seu único filho (Gn 22)

III – É uma dádiva eterna – “Não pereça, mas tenha a vida eterna”

Subdivisão) Temos a vida eterna por Jesus Cristo (João 17:3)

Perceba que a primeira coisa a se fazer é um texto somente a partir dele que suas divisões são feitas. Isto ocorre devido ao sermão textual as divisões principais devem obrigatoriamente sair de dentro do texto. Ocorrendo de forma totalmente distinta do que ocorre com o sermão temático.

Porém, no sermão textual (uma coisa que normalmente não acontece no sermão expositivo que veremos adiante), as subdivisões poderão aparecer com base em outros textos a fim de dar base totalmente bíblica para o tema. Logo esse tipo de sermão também poderá percorrer diversos livros da bíblia, em busca de versículos, para dessa forma criar o seu fundamento. E é justamente por essa razão que ele é caracterizado como um sermão textual. Os tópicos nascem do texto base e os sub-tópicos nascem de outros textos da Bíblia.

3 – Sermão Expositivo

O sermão expositivo é estruturado em torno de um texto, que normalmente é mais extenso que o usado no sermão textual. O tamanho do texto já diferencia o sermão expositivo do textual. Abaixo explico as diferenças entre eles. O grupo de versículos que forma o texto base da mensagem expositiva é chamado de “unidade expositiva”.

A “unidade expositiva” consiste em um número de versículos dos quais emerge uma ideia central e completa. Exemplo: Isaías 6: 1-8

O assunto de que se trata o texto é desenvolvido conforme o contexto, o livro e o argumento teológico em que se encaixa. Ele é visto de forma muito mais abrangente, numa tentativa de descobrir o seu sentido original.

É preciso trabalhar bem a introdução e a conclusão para ser bem entendido quando se prega esse tipo de sermão. Por isso deve-se ter uma boa experiência e conhecimento bíblico para tanto. Os grandes pregadores que tem a Bíblia em alto apreço pregam expositivamente.

Se o sermão textual e o expositivo forem criados em torno do texto, quais serão as diferenças que eles terão? Veja agora alguns pontos:

  • Comumente o esboço do sermão expositivo é maior que o do textual;
  • O sermão expositivo está intimamente amarrado ao contexto. O textual é mais livre;

O sermão textual tem como verdade que todas as suas subdivisões sejam apoiadas em outros textos da Bíblia para criar o fundamento do seu tema. Enquanto isso o sermão expositivo é totalmente voltado para o texto que está sendo estudado. Isso inclui todas as suas subdivisões que nascem do texto em apreço.

Conclusão

O sermão textual – o temático também – é mais vulnerável à uma eixegese, que é o que ocorre quando se tem uma ideia e a mesma é colocada dentro do texto. Enquanto o sermão expositivo é normalmente exegético: fazendo com que toda ideia para o sermão seja extraída do próprio texto em apreço.

No esboço de sermão expositivo há tudo o que o pregador necessita para que ele desenvolva seu sermão. Nele não é necessário embasar seus pontos em outros textos da Bíblia. E essa é a razão de se usar textos muito maiores que os outros para realizar esses tipos de sermões.

Gostou? Compartilhe!
ESBOÇO DE PREGAÇÃO EVANGÉLICA 3

ESBOÇO DE PREGAÇÃO EVANGÉLICA 3

Gostou? Compartilhe!

No artigo de hoje você irá ver cinco passos para que consiga criar, finalmente, os seus próprios esboços bíblicos e seguir assim o exemplo dos grandes pregadores da palavra de Deus.

1º – Faça uma oração antes de iniciar tudo

É uma das partes principais de tudo que você irá fazer para Deus. Antes de começar a criar e escrever a sua pregação, é extremamente importante que você ore e peça a Deus para que ele lhe guie e mostre a palavra que ELE quer que você transmita para seus filhos. Somente com o poder de Deus que as pessoas mudam e possuem uma vida melhor, então se a sua pregação realmente for guiada pelo nosso Senhor, é possível que ela tenha uma mensagem específica para a situação de vida de cada um dos que estarão presentes, permitindo que suas vidas sejam mudadas e transformadas pelo poder de Deus.

Tenha sempre em mente que somente a Bíblia, a Palavra de Deus é o único e verdadeiro alimento para nossas almas, tanto que ela é um dos principais significados da palavra “pão” nas Escrituras.

Da mesma forma que quando uma visita vai à sua casa você prepara uma comida e uma boa refeição para ela, não servindo nada cru, ruim e estragado, é dessa forma que você deve pensar quando for realizar sua pregação, prepare o alimento para seus irmãos em Cristo e com a sabedoria de nosso Deus, pois somente com seu poder será possível que sua pregação alcance essas vidas e Deus faça a transformação necessária em cada uma delas.

2º – Faça a escolha do texto

Esta é uma parte importantíssimo e é claro que todos sabemos disso, porém o que as vezes é passado despercebido é que a escolha do texto principal deve estar em concordância com todas as outras partes que serão mencionadas durante sua pregação, não adianta sua palavra principal ser sobre “O amor de Cristo” e você finalizar com “Pedro negou Jesus três vezes antes do galo cantar”. Além de não lhe dar nenhuma credibilidade e mostrar que sua palavra foi criada totalmente de forma aleatória, isso não irá acrescentar em nada e tão pouco poderá mudar a vida das pessoas que realmente precisam de uma palavra vinda do nosso Senhor Jesus.

Sempre que você receber o convite para realizar uma pregação, pergunte ao pastor da congregação qual é a finalidade dessa pregação, caso seja você o próprio pastor da igreja, ore à Deus e peça que ele lhe guie e te mostre a palavra que Ele quer que você transmita para todas as almas que irão visitar a igreja neste dia.

Por exemplo, se a pregação for para um público jovem, você tem que escolher um tema para a pregação que se destine aos jovens, se é para casais você leva o assunto com o tema para casais.

É importante que a escolha do texto e do tema esteja de acordo com o público que você irá ministrar a Palavra de Deus.

Ainda sobre o assunto de você ter que escolher o seu texto com antecedência, também é importante que você evite fazer a escolha de textos longos, isso faz com que as pessoas se cansem e se percam na mensagem principal, quanto mais curta for a mensagem, mais tempo você terá para desenvolvê-la e atrair o interesse dos ouvintes.

3º – Introdução da pregação

Após você ter orado muito para Deus, ele ter lhe dado a palavra e você ter feito a escolha do texto que você irá pregar e desenvolver o assunto para as pessoas, é o momento que você irá fazer o esboço da pregação, escrevendo tudo que deverá estar contida nela, a primeira parte que você irá escrever é a introdução.

Como toda boa pregação, a introdução também deve ser feita de uma forma muito simples e objetiva, e principalmente deve ser breve. A introdução nada mais é do que falar brevemente sobre o assunto que será desenvolvido durante a pregação, por isso não é necessário utilizar muito tempo para isso, no máximo cinco minutos, se for menos, melhor..

Pense bastante e crie diversas ideias de como fazer a introdução, ela deve ser muito bem-feita pois ela é a porta de entrada de sua mensagem. Lembre-se disso: Uma introdução bem feita irá garantir a atenção e o interesse de todos os ouvintes em sua mensagem, permitindo que Deus trabalhe na vida de cada uma dessas pessoas que estão necessitadas em ouvir sua voz..

4º – A mensagem da pregação

Será nesse parte que você vai passar maior parte do tempo escrevendo e desenvolvendo o esboço para a sua mensagem ficar completa.

Uma dica que é muito importante para que você consiga ter uma boa desenvoltura em sua pregação, é dividi-la em três tópicos, caso sua mensagem seja um pouco maior que isso, passe para cinco tópicos, nunca mais do que isso.

Fazendo essa divisão irá permitir que você consiga memorizar e entender perfeitamente a mensagem que Deus lhe mostrou para que seja pregada por você. Mas caso você não queira ter muitas anotações em sua bíblia ou no seu esboço durante a pregação no púlpito, é possível que você as anote mentalmente

Por exemplo: primeiro você irá falar sobre Elias, depois vou falar sobre ele estando no ribeiro de Querite, terceiro vou falar de Elias na caverna, você pode fazer essas anotações na sua cabeça, mas não tem problema em levar uma anotação para o púlpito.

5º – Conclusão da pregação

Essa parte também é importantíssima para que sua pregação tenha sido eficaz, de nada adianta você ter criado uma excelente pregação, fazendo com que todas as pessoas tenham se interessado pela mensagem e realmente tenham a vontade de mudar suas vidas, se no momento de finalizar a mensagem você se perder e sair totalmente do foco em que a mensagem se encontrava. Isso poderá fazer com que todo o trabalho feito até o momento se perca e que muitas vidas retornem para suas casas da mesma forma que entraram em sua congregação.

Em nenhum momento diga as palavras: “já vou terminar, já vou parar” e nunca para, nunca termina. Isso fica chato e cansativo e irá fazer com que sua credibilidade seja perdida.

A conclusão também deverá ter o convite para que as pessoas que ouviram sua mensagem tomem a decisão de se tornarem filhos de Cristo Jesus ou não. Faça isso com dedicação e seja muito educado, com muito amor e por certo o nome do Senhor será glorificado através da sua vida.

Gostou? Compartilhe!
Pregação para jovens evangélicos

Pregação para jovens evangélicos

Gostou? Compartilhe!

Pregar aos adolescentes pode ser extremamente desafiador, mas extremamente gratificante. Neste artigo falaremos sobre recomendações para pregação para jovens evangélicos.

Com o passar dos anos é notório que qualquer pastor ou pregador que tenha tido experiência em trabalhar com jovens saiba o quanto é desafiador e prazeroso, eles possuem uma visão totalmente diferente dos adultos, principalmente nos dias atuais onde toda a tecnologia está no domínio dos jovens, por isso é fácil dizer que quanto mais tempo pregando para jovens, mas sua pregação será aperfeiçoada pelo poder de Deus para que a mensagem escolhida alcance muitas jovens almas para Jesus.

Pregação para jovens evangélicos

Esta não é uma lista exaustiva de tudo o que você precisa saber. Mas certamente essas dicas irão ajudar muitos a entenderem melhor sem achar tão difícil, principalmente quem está iniciando em pregações para jovens. Veja agora 7 dicas de pregação para jovens evangélicos:

  1. Seja autêntico

Seja você mesmo. Não tente ser legal ou descolado. Não tente agir como um adolescente ou use o mesmo tipo de vocabulário que eles usam. Os alunos possuem um detector de postura embutido. Eles podem detectar um falso a uma milha de distância.

Todos em algum momento na vida já vimos um pastor juvenil de 40 anos que está tentando ser muito descolado e falando no mesmo linguajar dos jovens. Não seja esse cara.

Assim também como certamente foi possível ver alguns pastores mais jovens tendo a mesma atitude. Mais uma vez, não seja esse cara.

Adolescentes querem saber: você realmente se preocupa com eles? Você realmente tem um relacionamento autêntico com Jesus? Você realmente pratica o que prega?

A autenticidade é uma das coisas mais importantes que você pode ter como palestrante. Não importa o quão polido o seu sermão é, se você não é autêntico, os adolescentes não vão ouvir.

  1. Seja interativo

Como você está se envolvendo o público jovem?

Faça uma enquete pedindo para que levantem suas mãos. Peça-lhes para gritarem respostas para suas perguntas. Chame algumas pessoas até o palco para uma ilustração visual. Peça aos jovens que fique de pé, sente-se, pise, feche os olhos, veja algo, faça barulho, aja de acordo com o solicitado, jogue um jogo entre diversas outras coisas que serve para melhorar sua interação com os jovens.

Seja lá o que fizer, os adolescentes adoram interagir com uma mensagem. É sempre melhor ter algum nível de envolvimento do público do que apenas fazê-los sentar-se quieto, cale-se e escute o tempo todo.

  1. Conte histórias

Jesus é o melhor pregador de todos os tempos. Ele contou muitas histórias. Você deveria também.

Vivemos em um mundo obcecado com histórias. Todos os programas de TV, livros, filmes e videogames que um adolescente passa horas do dia provam que histórias são poderosas e importantes para eles.

Boas histórias chamam sua atenção. As histórias ajudam-nos a descobrir uma verdade para si mesmos antes de dizer diretamente. Apenas tenha cuidado para não contar uma história apenas por causa de contar histórias. Tenha um ponto.

  1. Seja descontraído

Você não precisa ser um comediante. Você nem precisa ter as melhores piadas. Apenas se divirta. Os adolescentes querem rir. Dê-lhes uma razão para isso, e principalmente que seja de uma forma natural e não forçada.

O riso quebra as paredes dos jovens mais difíceis de alcançar e traz os alunos para mais perto do ensino do evangelho. O riso também alivia a tensão no quarto depois de algumas palavras difíceis.

Os melhores comunicadores sabem como fazer o público rolar com um riso de um minuto e, depois, ouvir intensamente o próximo assunto a ser mencionado.

  1. Chegar ao ponto

Por quanto tempo você fala? Não compre a ideia de que as mensagens para adolescentes só podem ser de no máximo 15 minutos. Adolescente pode sentar-se através de uma mensagem por até 30 ou 40 minutos, dependendo de quão for interessante o assunto, pode ser até mais. Mas tem que ser atraente e continuar em em constante interesse.

Se você contar uma história que leva muito tempo para chegar ao ponto, você vai perdê-los em atenção. Se você falar realmente lento a mensagem inteira , você vai perdê-los em atenção.

Nada é pior do que ouvir um pastor juvenil que fala muito e se divirta por 15 ou 20 minutos sem nunca chegar ao ponto. Isso geralmente é resultado de uma má preparação.

Depois de escrever a mensagem, desconsidere os detalhes que não são necessários. Elimine qualquer coisa que seja muito repetitiva. Evite tangentes que distraem do ponto principal.

  1. Fique focado

Qual é a grande idéia da pregação?

As mensagens que mais impactam os adolescentes não são aquelas em que você prega um sermão de 52 minutos sobre tudo o que eles precisam saber sobre a vida. As melhores mensagens são focadas em um pequeno ponto específico.

Fale sobre um tópico até que ele esteja completamente dentro do coração dos jovens e de suas mentes.

Se você não pode resumir toda a mensagem em uma única frase, você ainda não está pronto para pregar.

  1. Use exemplos

Dê exemplos práticos ao longo da mensagem.

Muitos adolescentes, especialmente no início da adolescência, têm problemas com pensamentos abstratos. Os adolescentes precisam de exemplos concretos para ajudá-los a entender o que você quer que eles façam. Eles precisam de itens de ação específicos para ajudá-los a aplicar a mensagem ao seu dia-a-dia.

Se você está falando sobre servir, fale sobre como alguém que atende fielmente. Se você está falando de inimigos amorosos, dê um exemplo de como eles poderiam mostrar amor para seu irmãozinho irritante ou o bully da escola.

Pense em seu mundo e dê-lhes algumas idéias simples e práticas sobre como eles poderiam aplicar o que eles aprendem.

Esboço de pregação para jovens

Em revisão, aqui está uma lista de verificação rápida. Faça essas perguntas para avaliar sua próxima mensagem.

  • Alguma coisa se sente inautêntica?
  • Onde eles irão interagir?
  • Que histórias estou dizendo?
  • Isso é engraçado?
  • Isso é muito longo, repetitivo ou desnecessário?
  • Qual é o único ponto desta mensagem?
  • Como estou desafiando-os a aplicar isso?
Gostou? Compartilhe!
Esboço de sermão

Esboço de sermão

Gostou? Compartilhe!

Veja agora como preparar um ótimo esboço de sermão. Diversas pessoas diariamente pesquisam na internet muitas formas de como fazer um esboço para sermão eficiente e que realmente irá funcionar, foi com este propósito que foi criado este artigo, para que sempre que for preciso encontrar alguma informação que irá te auxiliar a desenvolver uma mensagem para o povo de Deus, você encontre aqui..

Diversos métodos foram criados e desenvolvidos justamente para ajudar as pessoas a elaborarem uma melhor mensagem para constar em seu sermão cristão.

Organize os esboços de sua pregação

Antes de tudo é importante informar sobre que os intuitos das técnicas de preparação de esboços não pretendem fazer com que o Espírito Santo se torne um mecanismo, mas sim para te ajudar a organizar as mensagem que ELE colocar no seu coração.

Veja por exemplo como Paulo diz no livro de Atos 17:23 pregando sobre o Deus Desconhecido, isso fez com que os pagãos de Atenas se atentassem para sua mensagem.

Assim como também Estevão informa em Atos 7 pregando de maneira totalmente organizada, ele faz a narração da história de Israel desde Abraão até Jesus, o Messias prometido que as pessoas rejeitaram e decidiram crucificá-lo

Esboços de Pregações Prontos

É possível que você também encontre esboços de pregações prontos pela internet, mas lembre-se que eles devem ter alguns fatores importantes que são:

A parte importante para o pregador

É importante que você tenha em mente que todo ministro da palavra de Deus precisa ser organizado, se conseguir deixar sua mensagem bem clara e de forma simples, irá facilitar e muito para todos os ouvintes, permitindo que eles entendam completamente a palavra que Deus colocou em seu coração para pregar para elas. Também é importante informar para os pregadores iniciantes que esta técnica também irá ajudá-los a ter um controle bem maior sobre o nervosismo e a ansiedade.

A parte da mensagem importante para os ouvintes

Saiba definir claramente a parte da mensagem que será importante para as pessoas que irão ouvir sua pregação, nada de criar sempre as mesmas frases e pregações que já foram utilizadas muitas vezes por diversas pessoas, por mais que você não acredite, as pessoas que estão ouvindo normalmente são muito atentas e sempre sabem quando uma mensagem já foi utilizada mais de uma vez, isso fará com que você perca credibilidade e mais importante ainda, que Deus não consiga passar a mensagem que Ele deseja ao coração dessas pessoas.

Toda a mensagem deve ser organizada em tópicos e temas da mensagem, isso irá permitir que as pessoas que irão ouvir sua pregação as compreendam de uma forma muito simples.esboco de sermao

Como Preparar uma Pregação no Passo a Passo

Veja agora algumas dicas de como você deve criar os seus sermões, eles são divididos nas seguintes partes:

Texto principal

Nele será feito a introdução e o desenvolvimento de todo o assunto que será falado na pregação, é importante que você os divida em três tópicos:

Tópico 1

Tópico 2

Tópico 3

Esses são os três principais e recomendados tópicos que sua pregação deve ter, se forem necessários, não tem problema em criar mais do que isso, mas nunca é bom ter mais do que cinco, sua pregação poderá ficar cansativa e dificultar a compreensão das pessoas que estarão ouvindo sua pregação.

Para que você tenha uma boa mensagem é preciso primeiro saber exatamente sobre o que é o texto Bíblico e para isso é necessário fazer uma interpretação de todo o contexto.

Conclusão

Após ter feito todas essas etapas, é o momento de escrever a parte do fechamento da mensagem, ela é muito importante pois é onde tudo o que foi pregado fará sentido e Deus irá trabalhar para mudar a vida dessas pessoas.

O esboço da conclusão deve ser o menor possível. Um bom exemplo disso é fazer o uso de uma frase para cada parte da mensagem. Você também pode determinar um tópico fazendo a representação dele por apenas uma única palavra. O esboço nada mais é que o “esqueleto” da mensagem.

Você irá colocar tudo que for necessário para te lembrar todo o conteúdo que foi pregado durante este sermão. Caso alguma palavra ou frase não seja boa o suficiente para suprir essa necessidade, é possível colocar outras palavras, mas faça isso com muito cuidado para que ela não fique grande demais e estrague a parte final da mensagem.

Logo se fizer demais a ferramenta que lhe seria muito útil irá se tornar um grande problema. Por isso crie um esboço pequeno e o deixe em um papel anotado ou faça a anotação em sua bíblia com o resumo da mensagem, no púlpito faça o uso apenas do resumo da mensagem, isso irá te ajudar a não se perder e prolongar a mensagem que não deve ser prolongada.

Se você tiver guardado apenas um esboço pequeno, ele pode acabar não sendo útil o bastante para lembrá-lo de todo o conteúdo de sua mensagem.

Lembre-se que o fator principal que irá determinar o real poder o poder da sua pregação é a vida de oração que o pregador tem com Deus.

Apelo

Esse é o momento que vem após a conclusão da pregação, onde será feita a proposta para as pessoas de aceitarem Jesus como o seu Único e Suficiente salvador, então faça da forma correta se deixe que Deus lhe guie durante esse momento.

Exemplos de esboço para sermão pronto

Veja agora um passo a passo de como criar um esboço do sermão de Naamã Sermão na Prática

TÍTULO — A FRAQUEZA DE UM HERÓI

TEXTO — II REIS 5:1-17.

Tema sobre qual vou abordar – A Libertação de Naamã.

INTRODUÇÃO— NAAMÃ — comandante do rei sírio, Ben-Hadade, rei de

Damasco, e inimigo declarado de Israel.

OT — Naamã ansiava libertar-se de seu mal incurável.

OT — Observemos no texto Bíblico o desejo de Naamã de ficar livre de seu mal incurável.

I. A CONDIÇÃO DE NAAMÃ – 5:1

a)Exaltado diante dos homens / miserável diante de

a)Comandante do Exército;

b)Grande homem diante do seu senhor;

c)Grande herói da guerra;

II. O MAIOR DESEJO DE NAAMÃ

Libertar-se da lepra;

a)Considerou o testemunho de uma escrava —5: 2,4;

b)Deixou a Síria e partiu para Israel — 5: 5;

c)Dirigiu-se à casa do profeta Eliseu — 5:9.

III. A INDIGNAÇÃO DE NAAMÃ

a)Os conceitos de Naamã —  10,11

b)Os valores de Naamã —  12

IV. A LIBERTAÇÃO DE NAAMÃ

a)Naamã arrepende-se —  13,14

b)Naamã obedece —  14b

c)Naamã é purificado —  14c

V. A TRANSFORMAÇÃO DE NAAMÃ

a)O reconhecimento de Naamã —  Isa

b)A gratidão de Naamã —  15b

c)A adoração de Naamã —  17

CONCLUSÃO

Identificar Naamã e sua condição de leproso com o pecador e a sua condição de iniqüidade. Discorrer sobre os passos que deu Naamã até alcançar a sua libertação, aplicando ao pecador.

Veja agora um esboço de sermão para você copiar e preencher com seu próprio conteúdo.

Uso cores para destacar na visualização da mensagem e não ter que se esforçar muito para localizar.

-Tema:    
Título
Texto bíblico
-Introdução:

Pergunta de transição?
Transição para os tópicos:

1- tópico 1: versículo base
Argumentação.
(citações bíblicas)
Afirmação do tópico!
                             
2- tópico 2: versículo base
Argumentação.
(citações bíblicas)
Afirmação do tópico!

3- tópico 3: versículo base
Argumentação.
(citações bíblicas)
Afirmação do tópico!

Afirmação conclusiva!

-CONCLUSÃO:
Argumentação resumindo o sermão.

INTERPRETAÇÃO BÍBLICA e conclusão

Agora que você tem um esboço completo, no final faça essas perguntas básicas para saber se tudo terá um sentido no momento em que a mensagem for finalizada, veja agora:

-O quê? De que assunto trata o texto ou o que aconteceu.

-Quem? As pessoas que são faladas no texto. Você pode copiar os nomes delas fazendo uma lista ou grifar no próprio texto.

-Quando? Se texto mostra em que momento aconteceu ou que período estava sendo falado.

-Onde? Local onde aconteceu o fato ou foi escrito o texto.

-Como? Alguns detalhes de como aconteceu tudo ou o que está sendo dito no texto.

-Por quê? O objetivo da mensagem ou seu significado prático para a época e para as pessoas que são faladas no texto e como pode servir para nós hoje.

 

Quer baixar mais de 5.000 esboço de pregação?

Baixe grátis aqui

Senha para abrir o arquivo: serdivino.com.br

 

Gostou? Compartilhe!
Esboço de pregação evangélica 2

Esboço de pregação evangélica 2

Gostou? Compartilhe!

Se você estivesse preparando um sermão, quais medidas você deveria tomar? Aqui estão algumas etapas importantes que irão te ajudar a se preparar para dar um sermão.

Pregação evangélica – O essencial da oração

Não há nada mais importante na vida do que a oração e, portanto, quanto mais importante é a pregação, mais oração deverá ser feita na preparação do sermão. Nosso Maestro supremo é o Espírito Santo e, portanto, peça a Deus o Espírito Santo para iluminá-lo, guiá-lo e dar-lhe uma visão sobre o que a mensagem deve ser sobre.

É possível ler em alguns capítulos e versículos da Bíblia e, de repente, algo apenas lhe mostrar algo que você nunca viu antes. Mesmo que você possa já ter lido essa passagem muitas vezes, é como se uma lanterna estivesse ligada em certo verso ou palavra e o significado do verso simplesmente pule de sua página. Alguns especialistas dizem que antes de uma pessoa estudar a Bíblia, seja um pregador ou não, eles deveriam pedir a Deus para que o Espírito Santo lhes dê ajuda para entender o que está escrito para que possamos transmitir isso para aqueles que ouvirão uma mensagem sobre isso ou estes versos que Deus quer que eles ouvirem.

Esboços bíblicos – Use diferentes traduções e uma Bíblia de estudo

Se você for dar uma pregação sobre a perseguição, veja uma passagem em diferentes traduções. Às vezes é útil ver como essas passagens estão escritas em diferentes traduções.

Mesmo a Bíblia Viva, que é uma paráfrase, pode fazer parecer que alguém está escrevendo isso especialmente para você, embora já se tenha ouvido que as Bíblias parafraseadas não são boas para ser usadas em sermões. Você pode usar uma Bíblia de estudo para ver o que o comentário diz sobre certos versos. Embora as notas de estudo não sejam inspiradas por Deus, elas podem inspirar você a pensar em algo a ser adicionado sobre os versículos em que você está pregando. Algumas bíblias possuem margens no meio que têm referências bíblicas para outras passagens bíblicas que irão te ajudar a esclarecer ou dar mais significado ao versículo ou aos versículos que você está estudando. Além disso, algumas Bíblias possuem notas numeradas que mostram traduções ao grego, hebraico ou aramaico originais de uma certa palavra e que podem tornar a passagem mais clara. Você também pode pesquisas em sites para te ajudar a encontrar diversos significados adicionais de palavras gregas, hebraicas ou aramaicas que podem esclarecer uma palavra que de outra forma pode ser simplesmente lida.

Esboços de mensagens – Criar um contorno

Um professor de seminário normalmente aconselha que você tenha a pregação inteira impressa. Porém é possível que você se sinta como se estivesse dando um discurso. Pois pode parecer que seja muito mecânico, mas algumas pessoas gostam e outras não, não há nenhum problema em relação à isso, é possível também fazer anotações diretamente em sua Bíblia. Vale a pena ressaltar certas seções da sua Bíblia e então (caso queira) fazer um desenho de uma linha para as seções em branco de cada página e colocar a palavra original em grego, hebraico ou aramaico ou para fazer um ponto sobre o que essa passagem está dizendo.

Faça o resumo com títulos simples; Dê uma breve palavra ou duas sobre o que é essa seção. Siga essa seção com as Escrituras que você vai usar. Você pode fazer isso de diversas formas, caso queira é possível que as Escrituras sejam lidas fora da Bíblia porque há menos margem de erro se você lê-lo da Bíblia do que fazer as Escrituras impressas em seus contornos porque podem conter erros de digitação ou deixar e/ou inserir palavras adicionais.

Esboço de pregação – Escolha uma Bíblia e coloque-a como a principal de sua pregação

Como falamos e já sabemos, existem diversas traduções para a Bíblia, muitas delas não lhe dão algumas opções de tradução, mas use a que você se sentir mais à vontade para fazer sua pregação.

Dica para pregação forte – Pratique a pregação

Quando você revisar seu sermão, faça isso em voz alta ou então faça a leitura dele para outra pessoa. Uma boa forma de praticar é você pegar algumas partes de seu sermão para você mesmo ler em frente a um espelho. Isso ajuda a ensaiar o que você vai dizer e como você vai dizer isso. Não dói ter uma audiência ao vivo ou dar a alguém em sua família a chance de ver seu esboço e perguntar o que eles pensam. Não se importe com algumas críticas construtivas porque muitas vezes alguém pode ver algo que você possa ter perdido e não visto, por mais óbvia que ela seja. É difícil ser objetivo com seu próprio trabalho, mas outro conjunto de olhos e ouvidos realmente podem te ajudar.

A coisa principal é manter a mensagem principal em foco

Se o sermão não é centralizado biblicamente, Cristo elevando e Deus glorificando, então, qual é o objetivo? Se você quer falar sobre a santidade de Deus, a necessidade do arrependimento, o motivo da cruz e o perdão dos pecados, então não insira o que você pensa, apenas inclua o que Deus diz.

Por exemplo, se a mensagem não é sobre Cristo e Ele crucificado, então, quais outros assuntos você acha que são mais importantes do que isso? Algumas pessoas possuem vários versículos memorizados e, quando digo a mensagem, às vezes me refiro a passagens-chave sobre os fundamentos da fé, Romanos 10: 9-13, 2 Coríntios 5:21, 1 João 1: 9, Romanos 5: 8 -10, e Atos 4:12. Se você olhar para isso, você pode ver por que isso é especialmente importante para uma boa pregação.

Escolha três pontos

Ninguém pode se lembrar de um sermão com mais de três pontos e geralmente eles vão se lembrar do seu último ponto para torná-lo o mais importante. Caso você tenha visto ou criado uma pregação com mais de dez pontos, saiba que será quase impossível lembrar mais de três pontos em qualquer sermão, principalmente as pessoas que estão ouvindo. Se você tentar criar muitos pontos, o sermão vai perder qualidade e a maior parte será esquecida, mas se você disser com antecedência que você tem três pontos, é mais fácil para as pessoas entenderem e seguir sua linha de pensamento. O capítulo e o verso da Bíblia são mais importantes do que os pontos, então assegure-se de que as Escrituras possam ser encontradas citando claramente o livro, capítulo e verso (s). Charles Swindoll (um pastor evangélico renomado nos Estados Unidos) disse uma vez que “uma névoa no púlpito coloca uma névoa no banco”.

Dica para pregação evangélica forte

Quando você faz a pregação, certifique-se de que as pessoas irão ouvir claramente o que está no livro, capítulo e verso que você está usando. Diga aos seus ouvintes que você estará se voltando para, digamos, Romanos 10: 9 e depois dê tempo para encontrá-lo. Você pode dizer algo sobre o que você vai falar, para que tenham tempo para encontrar o livro, capítulo e verso.

É mais benéfico que eles estejam lendo junto com você porque o poder real não está no pastor ou pregador, mas na Palavra; Está sempre na mensagem e nunca no mensageiro. Liberte o poder da Palavra.

Sua opinião não é mais importante do que um apresentador de talk show falando sobre a moda mais nova em Hollywood, então tenha certeza de que você está pregando diretamente da Palavra de Deus, pois essa é a única opinião que, em última instância, é importante.

Tenha em mente que você é apenas um subconsultor para o Grande Pastor e é a Sua igreja, não a nossa, e em última instância, somos apenas os responsáveis pelas mensagens que são pregadas pela permissão de Deus.

Quer baixar mais de 5.000 esboço de pregação?

Baixe grátis aqui

Senha para abrir o arquivo: serdivino.com.br

Gostou? Compartilhe!
Esboço de pregação evangélica

Esboço de pregação evangélica

Gostou? Compartilhe!

O esboço de pregação nada mais é do que um roteiro para que o pregador não se perca durante a sua pregação, ou até mesmo para que ele não se esqueça de nenhum dos pontos chaves de sua mensagem. De uma forma mais simples, o esboço da pregação nada mais é do que as ideias da pregação e suas referências.

Veja como é a estrutura para se criar um esboço de pregação.

Esboço de pregação - dicas de pregador

Como fazer esboço de pregação?

  1. Crie o título e defina o tema da mensagem;
  2. Tenha o texto base escrito;
  3. Crie a introdução de sua pregação;
  4. Tópico 1;
  5. Tópico 2;
  6. Tópico 3;
  7. Ilustração é um ponto importante para fazer uma pregação;
  8. Conclua a pregação de forma que tudo o que foi falado esteja coerente.

Iremos verificar agora cada um dos pontos citados acima sobre o esboço da pregação:

Título da mensagem

É o título da pregação que será falada, ou o “nome da mensagem”. Em muitos casos é possível que o título da pregação seja falado no início de seu sermão, porém algumas vezes não é necessário mencioná-lo. Mas é importante que ela esteja presente no seu esboço. É bom para que seja determinado uma direção em sua mensagem e também isso irá facilitar depois a escolha de um esboço entre diversos que será possível tem guardado.

É necessário ter em mente que quem irá pregar deve ter o assunto que irá mencionar de uma forma muito clara e simples. Não basta ler um versículo qualquer e subir ao púlpito. É até possível que Isso aconteça, e Deus por sua infinita misericórdia pode usar o irmão, mas não deve ser uma regra a ser seguida. Caso o pregador comece a falar sobre um assunto e depois ele mencione outro, e depois outro, vai chegar no final de sua pregação e nenhuma mensagem real será passada para a vida das pessoas, nada do que foi dito será útil e não edificará nenhuma alma presente na igreja, por isso é muito importante que se tenha um tema definido para sua pregação.

Exemplo de tema: O AMOR DE DEUS

Texto base:

Para cada pregação é necessário que se tenha um texto bíblico como base. Isso é a parte fundamental que deve existir, pois somente ela irá dar autoridade para a mensagem que será pregada. Comumente é aconselhável que o texto seja pequeno ou curto: 1 ou 2 versículos, em alguns casos ele pode também passar de 3. Raramente deve-se fazer o uso de um capítulo completo. Apenas faça isso quando o capítulo todo possuir relação com o assunto que será mencionado na pregação. Por exemplo, caso a mensagem seja sobre a oração do Pai Nosso, não é necessário fazer a leitura de todo o capítulo 6 de Mateus.

Exemplo de texto base: João 3.16

Introdução:

A introdução nada mais é do que a parte que irá direcionar o caminho de toda sua mensagem. É possível fazer isso de diversas maneiras distintas a parte inicial de uma pregação. Por exemplo: “Nesta noite, eu gostaria de compartilhar com os irmãos a respeito do assunto tal…” ou “No texto que acabamos de ler, temos as palavras a respeito…”

É comum que a parte inicial, principalmente a primeira frase seja uma das partes mais difíceis de se criar. Por mais que se tenham diversas alternativas, o ideal é fazer com que a introdução seja um versículo ou frase que irá prenda de imediato a atenção dos ouvintes, despertando-lhes o interesse de ouvir todo o restante da pregação.

A partir desse momento já é possível criar uma ilustração, um relato interessante sobre algo que esteja relacionado diretamente com a mensagem da pregação. Uma outra forma muito boa para se iniciar o sermão é começar com uma pergunta para as pessoas que irão lhe ouvir, cuja resposta será feita pelo próprio pregador durante sua mensagem. Caso seja uma pergunta muito interessante, ela irá atrair a atenção de todo o povo, o que fará com que o interesse deles estejam garantidos até o final da mensagem.

Exemplo de introdução: “Você já parou para pensar como o amor de Deus é grande? Tudo o que Deus criou foi devido ao seu amor por nós. Ele nos ama de tal maneira que não quis nos deixar sozinhos e por isso que ele enviou seu Único Filho para nos salvar. Você já sentiu o amor de Deus em sua vida?”

Tópicos:

Os tópicos são as divisões lógicas da mensagem, ou a divisão mais lógica possível do sermão. Existem muitas outras formas de pregação como a expositiva que segue a ordem do texto bíblico. Porém fazer a divisão em três tópicos é o mais aconselhável pois ela possui um número pequeno, fazendo com que as pessoas tenham mais facilidade de acompanhar o raciocínio do pregador, sem que o foco se perca durante a mensagem. É possível até mesmo mudar esse número, porém o resultado disso poderá ser uma mensagem muito complexa. Os tópicos precisam ser organizados na ordem que faça com que o desenvolvimento do tema aconteça de forma natural, assim os ouvintes irão conseguir compreender gradualmente o assunto até que ele seja concluído.

É possível que em algumas mensagens, os tópicos tenham argumentos a favor de uma ideia que se queira fazer defesa utilizando o sermão. Será melhor ainda caso eles estejam de uma forma organizada e em sequência, deixando os pontos mais importantes para o final da mensagem, dessa forma a pregação será mais consistente e interessante para todas as pessoas que estiverem ouvindo, no momento da conclusão todos terão entendido sua pregação e saírão abençoados da casa do Senhor.

Na transição de um tópico para outro utilize perguntas sobre o que foi falado para o ouvinte refletir sobre o tópico em sua vida pessoal e seguida à pergunta faça uma ‘afirmação do tópico’, por exemplo: ‘Você tem fé?’ ‘Creia, pois tudo é possível ao que crê!’. Certamente você ouvirá muitos ‘améns’ após esta parte e estará pronto para o próximo tópico.
Não demore muito em um tópico. Se você usar seu melhor argumento logo no início, sua mensagem ficará fraca no final. Em alguns casos, o próprio texto bíblico já tem sua própria divisão, que usaremos para formar nossos tópicos.

Veja o exemplo de uma divisão natural situada em João 3.16:

1 – Deus amou o mundo
Disserte sobre o amor de forma geral e depois sobre o amor de Deus.

2 – Deu o seu Filho Unigênito
A ação do amor de Deus. O que acontece quando ele ama, seu amor não é apenas teoria.

3 – Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna
Comente sobre o objetivo e resultados das ações de Deus.

Esse versículo é muito rico. É possível elaborar muitas e muitas mensagens dentro dele. É realmente importante prestarmos atenção a esse detalhe. Se tivermos um entendimento muito profundo a respeito de um versículo, é melhor elaborar mais de um sermão do que tentar colocar tudo em um só, fazendo uma mensagem muito longa ou complexa, principalmente quando o texto permitir vários ângulos de abordagem, ou contiver mais de um assunto. Só para termos alguns parâmetros, sugerimos a duração de trinta ou quarenta minutos para um sermão. Já um estudo bíblico pode durar uma hora aproximadamente. Certamente o Espírito Santo pode quebrar esses limites, mas é necessário ter certeza de que é ele mesmo quem está no controle da mensagem.

Ilustrações:

As Ilustrações nada mais são do que pequenas histórias que irão explicar de uma forma mais simples sobre o assunto da mensagem ou irão reforçar a sua importância. Como alguém já disse, as ilustrações são as “janelas” da pregação. Através delas entra a luz, permitindo que a mensagem se torne mais clara, mais compreensível. Muitas vezes, os argumentos que é usado pode ser difícíl ou obscuro, mas, quando uma ilustração é inserida, tudo se torna mais fácil para o ouvinte.

Existem muitas “historinhas” por aí que de fato nunca aconteceram e são constantemente usadas para ilustrar pregações. Não há problema nenhum em fazer uso delas. O seu uso pode ser comparadas às parábolas bíblicas. Porém é necessário que o pregador diga que aquilo é apenas uma ilustração e não comente sobre o assunto como se realmente estivesse na Bíblia.

As ilustrações são um ponto muito importantes, pois elas são responsáveis por despertar o interesse dos ouvintes, tirando as distrações e ficando gravadas na memória. Pode ser que, na segunda-feira, os irmãos não se lembrem de grande parte do sermão de domingo, porém será muito mais fácil se lembrar das ilustrações mencionadas, dos casos contados como exemplo, e, juntamente com essa lembrança, o ensinamento será lembrado .

Um outro ponto que deve ser observado: não é bom fazer o uso de muitas ilustrações na mesma pregação, pois a mesma pode perder sua consistência e isso seria mais uma coleção de contos. Como citado anteriormente, ilustração é luz, e luz demais pode ofuscar a visão.

Esboço de pregação - passo a passo

A conclusão é o ponto principal de sua mensagem, ela é a parte final. Não basta fazer como diversos pregadores já falaram: “Pronto! Terminei.” A conclusão é a idéia ou conjunto de idéias que foram construídas a partir dos argumentos que foram utilizados durante sua mensagem.

É necessário que nessa parte seja feita uma citação rápida de todos os tópicos, para que eles sejam fechados e finalizados de forma clara e coerente. Nesse momento também é muito comum convidar para o posicionamento dos ouvintes em relação ao tema. Porém ainda não é o momento do apelo.

O pregador irá incentivar todas as pessoas a tomarem determinada decisão e ter uma atitude em relação ao assunto pregado. Após finalizar esse incentivo, dessa proposta, o assunto está encerrado e o apelo pode ser feito, se for o caso, ou então ir para a oração final.

Exemplo de conclusão: O amor de Deus é incondicional. Ele sempre nos amou e sempre nos amará. É um amor infinito. Desde a criação da humanidade quando por amor nos criou à sua semelhança, até a encarnação de Jesus para morrer em nosso lugar e eternamente Deus nos amará.

Quer baixar mais de 5.000 esboço de pregação?

Baixe grátis aqui

Senha para abrir o arquivo: serdivino.com.br

Gostou? Compartilhe!
Pregação evangelica. O que é pregação?

Pregação evangelica. O que é pregação?

Gostou? Compartilhe!

Ao contrário da sabedoria popular, a boa pregação tem pouco a ver com a eloquência, a moda ou a duração de um sermão. A boa pregação evangélica é sobre conteúdo e postura. Por conteúdo, quero dizer, “sobre o que é a mensagem?” e por postura eu quero dizer, “como essa mensagem será desenvolvida?” O crítico de cinema Roger Ebert disse que um filme não é o que se trata, mas como ele irá elaborar o assunto do filme. Em outras palavras, o que torna um filme ruim ou bom não é principalmente o tema que ele irá abordar, mas como ele vai apresentar seu conteúdo.

Da mesma forma, um pregador pode pregar em quase todos os assuntos encontrados nas Escrituras, desde que ele faça isso em uma postura bíblica. A boa pregação evangélica vai com o grão da Bíblia. Então, não devemos ser irreverentes em todo assunto da Bíblia. Não devemos falar como se estivéssemos bravos onde a Bíblia não demonstra raiva. Nós sorrimos onde a Bíblia sorri, e nós gritamos onde a Bíblia grita. (Alguns pregadores apenas pregam sermões sorridentes ou sermões irritados, o que mostra que eles não estão realmente pregando as Escrituras fielmente). A boa pregação depende do conteúdo (as palavras da Bíblia Sagrada) e da postura (no sentido bíblico). É isso que é a boa pregação.

O que é pregação evangélica?

A pregação evangélica é a forma como a pessoa irá falar sobre determinado assunto que está descrito na Bíblia, seja uma palavra de conforto, exortação, ensino, avivamento e todos os diversos assuntos que a palavra de Deus aborda.

Como a pregação evangelica deve parecer?

Veja agora algumas formas de como a palavra de Deus deve ser pregada:

Presente

Sim, por mais que os dados bíblicos tenham ocorrido no passado, a palavra de Deus se renova a cada dia e ainda é muito valiosa para nossas vidas. Por isso ela se move rapidamente do passado para o presente. Estes não são sermões que são ocupados com grandes quantidades de história, geografia e cronologia. Eles podem começar lá atrás no passado, mas se mover rapidamente para o aqui e agora.

Os ouvintes percebem que o sermão é sobre seu atual momento, o agora. Ele está ligado ao presente é relevante, tem impacto sobre as pessoas e é a melhor forma de se falar dos dias atuais e desta época. Martin Lloyd-Jones (um teólogo evangélico europeu renomado) costumava falar de que tais sermões estavam no “tempo urgente”, e isso realmente é o que deve ser comunicado. Devemos mostrar que a Palavra antiga se conecta com o mundo de hoje e é relevante tanto para o presente como para o futuro.

Pessoal

Esses sermões também devem ser pessoais. Começamos por explicar a Palavra como originalmente dada aos israelitas, aos discípulos, etc. Começa com “eles” e “elas”. No entanto, na pregação evangélica evangelística, nos movemos rapidamente para “você”.

Sabemos que todos que vão nas igrejas se sentam, cantam louvores e ouvem sermões sobre os filisteus, os israelitas, os coríntios e os filipenses, e as vezes se perguntam: “E quanto a mim? Isso tem algo a dizer aos brasileiros, americanos, escoceses, africanos, etc.? “Ao ensinar as pessoas de Deus, podemos passar mais tempo explicando o ensino como aplicado aos ouvintes originais. Mas quando estamos indo atrás das almas perdidas, temos de avançar mais rapidamente, é necessário se envolver mais rapidamente, temos que mostrar relevância no assunto falado.

Além disso, quando nos dirigimos aos não convertidos na nossa frente, devemos trabalhar especialmente para nos afastarmos de ler nossas anotações. Quando somos atraentes, suplicando, discutindo e raciocinando de forma muito pessoal com os incrédulos – que seja um olho para o globo ocular “, nós lhe pedimos.” Não deixe o papel entrar no caminho, distrair e quebrar o contato visual. Faça com que a pregação realmente seja algo pessoal para que as pessoas realmente entendam “ele está falando comigo”.

Também podemos torná-lo pessoal ao entrar nas mentes de nossos ouvintes e dizer coisas assim: “Bem, você está sentado, está pensando que você está … não é? Mas isso é o que a palavra de Deus diz. “Ou” Você está aqui hoje e você está ouvindo isso e você está sentindo assim e assim … “. E a pessoa sentada lá diz:” Ele está pensando em mim. Ele sabe como eu penso, ele sabe como eu me sinto; Ele está preocupado em abordar o que está acontecendo na minha mente”. Mais uma vez, isso torna a pregação evangélica íntima e muito pessoal.

Persuasivo

Na pregação evangelística, o grande objetivo é a persuasão. Grande parte de tais sermões será retomada com Atos 2:38 do tipo suplicante, suplicante, argumentando e raciocinando. Não é só, “Aqui estão alguns fatos; levá-los ou deixá-los “, como se fossemos apenas transportadores desapaixonados de informações. Estamos aqui para persuadir. As pessoas devem ver nossa ansiedade de que elas respondem ao evangelho na fé e no arrependimento.

Apaixonado

Para ser realmente persuasivo, também devemos ser apaixonados. Deixe as pessoas verem que nos sentimos assim profundamente, que tememos por seu estado eterno, que estamos ansiosos por eles e que os amamos profundamente. Deixe que isso seja comunicado em nossas palavras, mas também em nossas expressões faciais, nossa linguagem corporal e nosso tom.

Não estamos falando sobre como deve ser sua ação; Isso deve vir naturalmente. Às vezes, antes de pregar um sermão evangelístico, é bom passar algum tempo tentando pensar em almas perdidas e não incrédulas que estão pelo mundo afora, e até mesmo em indivíduos particulares. É possível tentar ver seus rostos (muitas vezes personagens encantadores por natureza – pessoas úteis, gentis e amorosas – mas perdidas). Alguns os imaginam morrendo, indo ao julgamento, e depois os seus rostos enquanto ouvem o veredicto. Então vem a parte de pensar na parte em que eles se afundam no poço sem fundo, sendo queimados no fogo eterno, indo para a companhia do diabo e seus anjos. É possível vê-los lá, até mesmo ouvi-los. Às vezes, pode pensar em alguns membros de sua família que não estão salvos, apenas para tentar trazer para sua pregação a realidade e a enormidade da situação das pessoas que ainda não foram salvas. Se pudermos realmente sentir isso mesmo, seremos apaixonados por nossa alegação, nosso amor e nosso raciocínio.

Poderoso

Quando entramos no púlpito para a pregação evangélica, não vamos na defensiva e pedimos desculpas. Sim, pode ser um sermão “apologetico”, mas não pedimos desculpas pela verdade. Quando vamos na frente dos pecadores com o evangelho, não vamos encontrar como se tivéssemos algo para esconder ou ter medo. Não vamos nos proteger e qualificar. Não vamos “discutir” ou “compartilhar”. Pregamos com autoridade poderosa, ousada e divina. As pessoas precisam ouvir: “Assim diz o Senhor”. Esta não é uma opção, não é apenas mais uma ideia; Esta é a verdade, toda a verdade e nada além da verdade.

Perseverante

E deixe nossas pregações também se caracterizarem pela perseverança. Nós pregamos. Ninguém foi convertido. Nós fazemos isso de novo. Nós pregamos. Ninguém foi convertido. Nós fazemos isso novamente, e novamente, e novamente.

Com que frequência você deve pregar um sermão evangelístico? Isso dependerá em grande parte do contexto. Uma vez por semana provavelmente é muito se você e sua igreja não estiverem acostumados a isso. Mas e uma vez por mês? E você pode dizer a sua congregação que, em uma manhã ou noite, isso será um sermão para os não convertidos, para que os cristãos pensem: “Eu posso levar meus amigos para isso. Isso é algo que eu sei que meu amigo poderia ouvir com algum entendimento”. Faça isto de forma regular e faça os outros saberem que é isso que você irá fazer.

Intercessor

Acima de tudo, é claro, a pregação evangelística é ser orante – antes, durante e depois. Ore para ser libertado do medo do homem. Ore para que Deus lhe dê uma paixão pelas almas. Ore para que você possa se comunicar de forma natural, fácil e livre. Ore para que você receba uma audiência para o evangelho e que você possa apresentar Cristo para que você “desapareça”. E ore depois que a semente semeada produzir uma colheita de almas salvas e que a igreja será revivido e acumulado.

“Aqueles que são sábios reluzirão como o brilho do céu, e aqueles que conduzem muitos à justiça serão como as estrelas, para todo o sempre” (Daniel 12: 3).

Dicas para boas pregações evangélicas

Veja agora uma excelente dica para que sua pregação alcance verdadeiramente mais almas para nosso Senhor Jesus Cristo, para isso ela deve ser uma pregação planejada.

Não basta simplesmente abrir a bíblia e repassar o que está escrito nela, é necessário que vocÊ saiba exatamente o que falar e como falar, sobre o que é o tema e como ele aconteceu, após saber disso você irá levar todo esse entendimento para diversas pessoas.

A pregação evangélica deve ser clara. Se amamos os pecadores e estamos ansiosos para serem salvos, seremos claros e claros em nossa estrutura, conteúdo e escolha de palavras. Se pudermos usar uma palavra menor, a utilizamos. Se pudermos encurtar nossas frases, fazemos isso. Se pudermos encontrar uma ilustração, iremos mostrá-la. Tudo se destina a simplicidade e clareza, de modo que, como foi dito de Martinho Lutero, pode-se dizer de nós: “É impossível compreendê-lo”.

E este é um trabalho cansativo e que necessita muito esforço. As pessoas podem pensar às vezes que os sermões doutrinários são mais difíceis de preparar e pregar do que os sermões evangelísticos. Não se você realmente vai editar e modificar até que sua mensagem comunique a verdade mais profunda da maneira mais simples possível. Isso envolve trabalho real, suor, trabalho e lágrimas. Em Pregação e pregadores, Martyn Lloyd-Jones escreveu:

“Se me perguntarem quais sermões eu escrevi, já disse que costumava dividir o meu ministério, me focava na edificação das escrituras pela manhã e um sermão evangelístico à noite. Bem, minha prática era escrever minha própria pregação. Fiz isso porque senti que, ao falar aos santos, aos crentes, podia me sentir mais relaxado. Ali estava falando no domínio da família.

Em outras palavras, eu acredito que alguém deveria ser excepcionalmente cuidadoso em sermões evangelísticos. É por isso que a idéia de que um sujeito que é meramente dotado de uma certa quantidade de linguagem e de autoconfiança, pode fazer uma pregação parecer que está tudo errado. Os maiores homens sempre devem ser os evangelistas, e geralmente foram; e a idéia de que qualquer irmão pode ser colocados para falar na esquina da rua, mas você deve ter um grande pregador em um púlpito em uma igreja é, para mim, a inversão da ordem correta. É ao abordar o mundo incrível que precisamos ter mais cuidado; e, portanto, eu costumava escrever meu sermão evangelístico e não utilizar dos outros.”

Exemplos de boas pregações evangélicas (vídeo ou áudio)

Veja algumas pregações evangélicas para edificar sua fé e para que você saiba algumas formas de como falar com as pessoas sobre a palavra de Deus.


Mas o que é a própria pregação?

Muitos teólogos e ministros definem a pregação de maneiras diferentes, mas tendem a pensar que a pregação é uma proclamação que exulta na exposição da glória de Deus.

Por isso não hesite em pregar a palavra do nosso Senhor Jesus e proclamar as boas novas para todo o mundo.

Gostou? Compartilhe!
Como criar um newsletter para sua igreja – Email marketing para igrejas

Como criar um newsletter para sua igreja – Email marketing para igrejas

Gostou? Compartilhe!

É sempre interessante compartilhar algumas idéias breves sobre como criar seu próprio boletim de e-mail da igreja (Newsletter). Se o orçamento for um problema, você pode realmente criar seu newsletter de e-mail gratuitamente. O email pode ser uma excelente tática de marketing se bem feito, e como falamos em nosso artigo anterior, o marketing pode ser bom para a igreja alcançar mais vidas para nosso Senhor Jesus.

Os newsletter já existem por algum tempo. Alguns dizem que o marketing por e-mail está morto. Diversos especialistas discordam fortemente dessa afirmação. Se você tem um conteúdo de boa qualidade que vale a pena ler, as pessoas vão lê-lo. Toda solução de marketing por e-mail tem uma análise que é o caixeiro da verdade, seja qual for sua opinião pessoal.

Mas antes de tomar qualquer decisão de marketing tático sobre o uso de uma newsletter por e-mail, sua igreja precisa se perguntar a razão fundamental pela qual ela precisa de um boletim de e-mail.

Veja algumas dicas para a newsletter da sua igreja ser um sucesso!

  1. Descoberta de escopo

Decida o que quer dizer em sua newsletter e o que deseja que as pessoas façam como resultado. Faça uma decisão sobre a frequência com que sua igreja enviará um e-mail.

Descubra se sua igreja tem uma lista de e-mail existente, caso não possua uma lista de e-mail atual, você precisará contar sua igreja sobre isso e fornecer uma opção de inscrição fácil.

Investigue qual solução de marketing de e-mail é melhor para sua igreja. Pense a funcionalidade primeiro. MailChimp é ótimo se você quiser uma solução gratuita de newsletter da igreja. Eles têm uma solução “para sempre” grátis para até 2.000 assinantes. Tem também o BombBomb que se sincroniza com o sistema de banco de dados da igreja e consegue ajudar a rastrear e fazer o mapa de assinantes sem duplicar outro sistema de banco de dados. Constant Contact é outra plataforma que é muito bem avaliada pelos usuários.

  1. Wireframing

Comece a esboçar mais ou menos o que sua igreja quer que sua newsletter olhe em blocos de informações. Não se preocupe com cores ou fontes. Isso virá. Pense em qual é o conteúdo mais importante que deseja compartilhar com seu público.

  1. Design

Há uma abundância de modelos existentes que você pode adicionar seu logotipo gratuitamente, ou atualizar com ajustes mínimos. Se você tem o orçamento, você também pode ter um newsletter informativo personalizado personalizado. A recomendação de diversos especialistas é que o seu newsletter deve fazer parte da sua identidade de sua igreja, quanto mais alinhado com a congregação, melhor.

  1. Redação

Lembre-se ao escrever a newsletter da sua igreja que a brevidade é sua amiga. Escrever para a web é muito diferente de escrever para imprimir, então seja breve e direto.

  1. Desenvolvimento

Se sua igreja teve seu próprio newsletter projetado, você precisará dele codificado e configurado em sua solução de marketing por e-mail. Existem muitos designers gráficos que também são codificadores que podem fazer isso.

  1. Lançar, medir e rever

Então sua igreja tem uma lista de e-mail. Você criou, desenvolveu e escreveu seu primeiro newsletter e acabou de enviar. Excelente trabalho! Agora é a hora de analisar suas publicações. A maioria das soluções irá dizer-lhe onde as pessoas estão clicando, o que significa o conteúdo que eles acham útil. Você pode revisar o conteúdo de acordo.

Conclusão

Tendo todas essas dicas em mente, é possível criar uma newsletter de qualidade para sua igreja e manter todos os participantes sempre interagindo com o site da sua igreja.

Melhores ferramentas de email marketing

Como usar email marketing grátis (passo a passo)

Curso de MailChimp para fazer Email Marketing grátis

Gostou? Compartilhe!
5 dicas para criar um domínio memorável – O que é e como registrar um domínio

5 dicas para criar um domínio memorável – O que é e como registrar um domínio

Gostou? Compartilhe!

Quase um bilhão de nomes de domínios foram registrados nas últimas duas décadas. Não surpreendentemente, muitas vezes é difícil obter o nome que você deseja hoje. Pode ser um desafio mesmo para igrejas, pois existem centenas de milhares de igrejas no mundo e muitas delas têm o mesmo nome ou um nome semelhante. Mesmo que o nome de domínio desejado esteja disponível, não é mesmo?

É importante que o nome de domínio de uma igreja seja memorável e fácil de digitar para que os visitantes potenciais do site não se percam e sempre se lembrem como retornar à ele. Há certas coisas que tornam um nome de domínio fácil de lembrar, como mantê-lo curto e usando uma extensão popular (também chamada de domínio de nível superior).

Preparamos 5 dicas de como escolher o domínio para igreja

Aqui estão cinco dicas para ajudá-lo a encontrar um nome de domínio para sua igreja quando o nome desejado é criado. Essas dicas também irão ajudar sua congregação a determinar se o nome de sua igreja tem sua visão é uma escolha prática. Lembre-se sempre dessas duas palavras, memorável é prático. O nome de seu domínio é a entrada do seu site e seu site é um caminho para sua igreja. Escolha com cuidado.

  1. Pegue com extensões de domínio populares

Extensões que as pessoas costumam digitar durante todo o dia, são as mais memoráveis. Isso significa especialmente .com e em menor grau, .org. Vá com um nome .com ou .com.br quando possível. Caso contrário, escolha .org ou outros nomes que não são tão populares mas será fácil de ser lembrados. Mesmo se sua igreja optar por .org, algumas pessoas ainda vão digitar .com pelo hábito, então, definitivamente, evite extensões de códigos obscuros como .cc, .ws e .co.

Restrições: Domínios como .org ou .org.br necessitam de documentação, então você terá que ter paciência para enviar os documentos via correios e aguardar sua validação.

Mas você não precisa se limitar a isso, você pode explorar estes domínios:

  • .net
  • .com
  • .site
  • .info
  • .blog
  • .chat
  • .click
  • .eu
    Existem várias extensões de domínios e elas podem variar de valor.
  1. Use uma versão curta do nome da sua igreja

Se o nome da sua igreja for Igreja Batista Memorial do Acre, não escolha igrejabatistamemorialdoacre.com.br quando memorialdoacre.com.br ou batistamemorial.com.br estiver disponível. Pois é mais fácil e memorável. Isso não quer dizer que você não pode registrar dois e redirecionar o mais longo para o menor (no caso de alguém tentar o nome completo).

Bônus: Outro benefício de um nome curto é com a impressão. Por exemplo, um tamanho de fonte menor pode ser necessário para que um nome de domínio longo se encaixe em um sinal. Um nome mais curto, mostrado em letras maiores, é mais fácil de ler.

  1. Inclua o nome da sua cidade no domínio

Agora vamos fingir que o nome da sua igreja é Assembléia de Deus. É provável que assembleia.com.br e assembleiadedeus.com.br já estão registrados. As variações .org e .igreja também são utilizadas porque há muitas, muitas igrejas com “Assembleia” em seu nome. O que você deveria fazer? Uma coisa que você pode tentar é adicionar o nome da sua cidade para formar algo como assembleiarj.com.br, ou também abreviando “assembléia de deus” para “AD”, então digamos que o nome da sua Igreja seja “Assembléia de deus de copa copacabana”, considere utilizar adcopacabana.com.br”

Bônus: incluindo sua cidade no domínio, irá automaticamente dizer às pessoas onde está sua igreja. Isto é especialmente útil para pessoas que procuram uma igreja no Google. Eles sabem instantaneamente de onde sua igreja é pela opção de alcance.

  1. Utilize apenas abreviaturas bem conhecidas

As abreviações também podem ser úteis ao tentar encontrar um nome curto que ainda não tenha sido registrado. Tenha em mente que algumas abreviaturas são conhecidas pelo público em geral, enquanto outras são mais conhecidas nos círculos da igreja. Use somente as abreviaturas compreendidas pelo público em geral. Aqui estão exemplos.

PIB significa Primeira Igreja Batista, mas a maioria das pessoas não sabe disso. Em vez de primeiraigrejabatistarj.com.br, tente algo mais memorável como pibrj.com.br.

Lembre-se que é importante que o domínio seja o mais curto possível e por isso mais fácil de lembrar.

  1. Nunca, use hífens em um domínio

É tentador separar palavras com hifens quando o nome de domínio desejado é feito. Os guias de fingimento são caracteres inválidos. Use as dicas acima para encontrar um nome alternativo. Hífens simplesmente não são tão simples e memoráveis quanto se imagina. Muitos vão se lembrar do nome, mas digite-o sem hífens e acabem perguntando-se onde o site é.

Além disso, diga “Visite nosso site em igreja-batista-de-jesus.com.br” em voz alta e você descobrirá outro motivo para evitar hífens.

Siga essas dicas e crie o melhor domínio para a sua igreja, certamente um ótimo nome será capaz de atrair milhares de visitantes para seu site.

Principais dúvidas sobre o domínio

  1. Se eu comprar o domínio, ele pertence a mim ou a empresa de hospedagem?
    Resposta: Depende da empresa. Aqui no SerDivino, o domínio sempre pertence ao cliente.
  2. Tenho que pagar todo ano? O valor muda?
    Resposta: O valor pode variar, mas você pode conferir diretamente no site do registro.br – A mudança é rara de acontecer.
  3. Recebi uma carta com o valor de 150 reais (ou mais) referente ao domínio, é válido? (Atenção aos boletos falsos, golpes)
    Resposta: Cuidado. Há muitos golpes acontecendo. A Igreja recebe uma carta informando que poderá perder o site e e-mail, informa que a Igreja deve pagar com urgência. Quando a Igreja tem departamentos distintos, pode acontecer a secretaria não se comunicar com a de internet e acabar realizando o pagamento. A melhor coisa a fazer é sempre confirmar com a empresa contratada, um boleto diferente. Está com dúvidas se o boleto é legítimo, fale com o SerDivino, nossa equipe lhe responderá no mesmo instante.
  4. Comprei o domínio com vocês, mas cancelei o serviço, eu posso usar o domínio em outra hospedagem sem ser de vocês?
    Resposta: Sim, o domínio pertence a você cliente. Basta solicitar por e-mail ou pelo chat, nossa equipe irá lhe orientar rapidamente, sem qualquer burocracia.
  5. Uma empresa comprou o domínio para mim, mas a empresa desapareceu, o que eu faço?
    Resposta: Por isso é importante você transferir o domínio para o nome da Igreja. Caso sua Igreja seja cliente SerDivino, não precisa se preocupar, nossa empresa está funcionando ininterruptamente há 8 anos. Não paramos para feriado, finais de semana, muito menos recesso. Aqui você sempre terá voz. Empresa de confiança.
  6. Não quero aprender a comprar um domínio, alguém pode me ajudar? Eu pago a mais por isso?
    Resposta: Claro que podemos lhe ajudar. Temos especialistas preparados para lhe ajudar. Você não precisará pagar nada a mais por isso.
  7. Meu domínio é .com.br, pessoas de outros países vão conseguir ver meu site?
    Resposta: A extensão do domínio não impede que o site seja visto em outros países, você pode comprar qualquer tipo de domínio que ele poderá ser aberto em qualquer local do planeta. 
  8. Meu domínio está no nome de outra empresa, posso transferir para o meu nome? O que eu preciso fazer?
    Resposta: Não só pode, como deve. É muito simples, porém, depende da boa vontade da empresa. Aqui no SerDivino, nós realizamos a transferência do domínio para o cliente ou ex-cliente em menos de 24hrs.

Vantagens em ter um domínio próprio

Somente no SerDivino sua Igreja tem domínios ilimitados. Espaço ilimitado.

Aprenda a comprar seu próprio domínio

Aprenda neste vídeo como registrar um domínio

Se você não quiser se preocupar com estas questões, fale com nosso atendimento, teremos sempre um especialista a disposição para fazer tudo isso para você.

Suporte para igrejas - SerDivino

Gostou? Compartilhe!
5 ideias de divulgação para famílias

5 ideias de divulgação para famílias

Gostou? Compartilhe!

Alcançar as famílias em sua comunidade é fundamental para construir uma igreja saudável. Algumas outras igrejas também fizeram grandes progressos na recuperação do culto familiar. Embora esses tipos de programas sejam uma ajuda incrível para as famílias, a igreja tem a oportunidade de dar um passo adiante.

Com um pouco de planejamento extra, sua igreja pode ajudar as famílias a se aproximarem umas das outras e formar memórias inestimáveis ​​que durarão muito tempo depois de uma noite livre para o casal terminar. As seguintes ideias de eventos são um ótimo lugar para começar e pode ser feito dentro da sua congregação ou em locais públicos como parques e outros.

Lembre-se, nem todos os programas devem estar dentro das quatro paredes de um edifício da igreja. Experimente fazer ao ar livre também.

  1. Noite de cinema

Ao longo dos últimos anos, muitas igrejas instalaram grandes telas de projetor em sua congregação. Essas telas são quase sempre emparelhadas com um sistema de som. Se você ainda não pensou se esgueirar em uma noite e ver seu filme favorito na tela grande, muitos na sua igreja desejam fazer isso!

Tudo o que você precisa para esta noite de diversão é o DVD e os direitos de reproduzir filmes para o público! Procure sempre por títulos que irão acrescentar algum aprendizado na vida das famílias e entretê-las ao mesmo tempo.

Para as noites normais de cinema, as pessoas da Primeira Igreja Metodista escolhem fazer o seu evento em outros locais que possuam uma tela grande. Muitas vezes, as igrejas e o espaço de adoração podem ser muito intimidadores para um convidado pela primeira vez “, disse Fernando Soares, diretor de ministérios familiares. Ao usar o espaço para um evento divertido primeiro, esperamos que seja mais fácil entrar para o culto. ”

Quando a noite acabou, eles simplesmente deixam as pessoas saberem que podem voltar ao mesmo lugar, sábado ou domingo, e nos outros dias de culto para adoração.

  1. Festa da Tinta

O que é uma coisa que as crianças adoram fazer e os pais adotam por causa da confusão que ela cria? Você adivinhou, pintando! A melhor parte desse evento é que é muito simples e é possível unir pais e filhos dentro da sua própria igreja.

Reúna as tintas que você já tenha em torno de sua igreja e compre algum papel de qualidade de tinta. Faça uma excelente noite para sua comunidade.

Se desejar levar isso para o próximo nível, encontre alguém (talvez um membro da igreja) que dê aulas de pintura e peça que ele venha para o evento e dê uma pequena lição antes de iniciar o evento e também dar dicas às pessoas enquanto pintam. Alguns professores de pintura teriam a chance de se conectar com esses muitos potenciais clientes e podem teriam o prazer de fazer de graça! Se as pessoas adoram essa idéia e querem se envolver mais em eventos recorrentes de arte, considere criar uma comunidade artesanal em sua igreja.

  1. Master Chef

Outro evento que está na categoria de coisas bagunceiras que os pais deixaram de fazer com crianças em casa é cozinhar, além disso, está super na moda. Embora as crianças freqüentemente peçam para ajudar durante a semana ou acordam de manhã para fazer um belo café da manhã, a bagunça das mãos pequenas em todos os ingredientes (e a limpeza necessária depois) pode ser demais para lidar.

Sua igreja pode deixar todos cozinharem uma pizza ou simplesmente criar e decorar um lote de biscoitos, isso é uma diversão para todos os envolvidos! Para torná-lo especialmente envolvente para as famílias, vá além disso. Separe os ingredientes e coloque-os em recipientes para cada família.

  1. Servindo Alimentos aos outros

Nada vincula mais as pessoas com a missão de Deus do que servir e ajudar outras pessoas. No entanto, muitas dessas oportunidades não permitem que as crianças estejam presentes ou participem.

Comece com um alvo de todas as idades em mente. Você pode encontrar um jardim comunitário, um lixão, um local onde muitos moradores de rua estão e que necessite de alimentos ou até mesmo locais que precisam de comida como casas de recuperação entre outras para que sua igreja possa usar esta ajuda para fazer doações e ajudar muitas vidas. Ou, você pode entrar em contato com o coordenador de voluntários em missão da sua matriz. Também é possível até mesmo escolher servir uma refeição para famílias da sua congregação que precisam ou para melhorar o relacionamento familiar, assim como as pessoas da Igreja Metodista Unida da Providência fizeram. Seja qual for o caso, certifique-se de ter pessoas com crianças que visitam o site com você para garantir que todas as idades encontrem um trabalho significativo e que o amor de Deus seja espalhado para outras vidas!

Pensar em como a Igreja pode ajudar a criar esses programas e com uma forma sustentável de divulgação da comunidade para que as famílias possam participar.

  1. Caixa de construção

A maioria das pessoas já viu uma criança abrir um brinquedo, descartar o brinquedo e brincar com a caixa em que veio. Alguma coisa sobre a possibilidade ilimitada de uma caixa de papelão libera a imaginação de crianças e a alegria no seu coração. No entanto, nem todos tem espaço suficiente em sua casa para guardar as caixas de brinquedos.

Ajude as famílias da sua comunidade a engajar sua criatividade com essas caixas, tudo o que é necessário fazer é coletar caixas e fita adesiva. Muitas lojas de móveis e eletrodomésticos têm um fornecimento constante de caixas de papelão. Um telefonema com algumas semanas de antecedência lhe dará tudo o que você precisa. Como eles já têm as caixas, você tem um local de descarte!

Você pode dar licença aos participantes para fazer o que quiserem ou oferecer inspiração como mostrar vídeos de construções de papelão como um castelo de caixa ou instruções sobre a construção de um castelo de tamanho pessoal.

É sempre bom sua igreja ter total ciência dos seus limites antes de realizar um evento ou festividade para não prejudicar a vida financeira de sua congregação.

Considere os programas mais simples antes de adicionar mais. Além disso, pode haver uma maneira melhor de abordar a construção da comunidade. Pense em combinar habilidades comunitárias com as necessidades das pessoas que frequentam sua igreja. Dessa forma, as pessoas dependem menos dos programas da igreja. Em vez disso, as pessoas se tornam verdadeiramente a igreja e dependem uma da outra.


Quaisquer que sejam os métodos que sua igreja escolher, o objetivo é o mesmo: ajudar sua comunidade a se aproximar de suas famílias e formar memórias inestimáveis ​​em sua igreja.

Faça isso e você verá os resultados incríveis, além de propagar o amor de Deus cada vez mais nos corações das famílias.

Gostou? Compartilhe!
7 ótimas dicas para o site da sua igreja

7 ótimas dicas para o site da sua igreja

Gostou? Compartilhe!

Assim como falamos em nosso outro artigo (como usar o marketing a favor da sua igreja), é muito comum sabermos que todos os dias as igrejas do mundo todo estão utilizando diversos métodos diferentes para conseguir se comunicar com as pessoas, tanto os membros, visitantes e pessoas que ainda não foram visitar sua congregação.

Tendo em vista que esse assunto é algo muito necessário e que pode ajudar e muito a sua igreja a crescer, nós separamos 7 dicas para ajudar o site da sua igreja a ter mais destaque e lhe mostrar a tendência tecnológica da comunidade Cristã no mundo.

  1. Vídeo de boas vindas

Algumas igrejas estão aproveitando a tecnologia e criando vídeos de introdução para os sites da igreja. Esta é uma ótima maneira para os pastores interagirem com sua congregação de uma forma totalmente prática. Para as pessoas que estão conhecendo a igreja agora ou visitantes recorrentes, isso pode ser extremamente benéfico. Em vez de uma página genérica de boas-vindas, um ótimo diferencial é adicionar um vídeo para dar as boas vindas para as pessoas, isso irá diferenciar sua igreja além de permitir que a criatividade e a personalidade da sua igreja estejam bem claras para todo o mundo.

Crie um vídeo, pode ser via celular mesmo e publique no youtube, após isso, integre o vídeo do youtube, no site da sua Igreja, de preferência na página inicial.

  1. Álbuns de fotos

Esta é uma dica muito básica, porém muito eficaz para os membros da igreja. Incluir uma apresentação de slides regularmente atualizada ou um álbum de fotos de cultos, eventos, festividades e outras coisas que acontecem na igreja pode ajudar as pessoas que não estavam presentes em um evento ou batismo se sentirem feliz por outros irmãos pois estarão compartilhando a experiência que foi vivida pelos outros membros e visitantes que estavam presentes.

Criando um site para igrejas no SerDivino, você pode inserir quantas fotos desejas, não há limite de fotos.

  1. Batismos

Existem várias maneiras pelas quais as igrejas podem aproveitar ao máximo esse evento. Quer se trate de fotos, um vídeo e / ou informações de testemunho sobre a pessoa que está sendo batizada, publicar sobre isso online é encorajador e divertido para os membros da igreja, especialmente se eles conhecem bem a pessoa ou estão interessados ​​em serem batizados.

Juntamente com isso, algumas igrejas fornecem informações sobre o batismo em seu site. Imagine o quanto mais intrigante essa informação seria junto com uma foto ou vídeo de um verdadeiro batismo, certamente as pessoas irão interagir sobre esse evento.

No SerDivino, você pode criar páginas de conteúdos e inserir informações sobre o batismo. Não há limite de criação de páginas, você cria facilmente através do gerenciador de conteúdo do site da Igreja.

  1. Recursos do Sermão

Que melhor maneira existe de ajudar as pessoas a se envolver com um sermão ou a palavra de Deus do que manter uma conversa online? Algumas igrejas estão adicionando conteúdo on-line, como links, vídeos e infografia para permitir que as pessoas continuem a interagir com o que aprendeu durante a mensagem.

  1. Sermões “90 segundos”

As pessoas gostam de ficar entusiasmadas com o que vem depois. Basicamente, esta é apenas uma maneira rápida e simples de visualizar a palavra principal de domingo. Os pastores podem encorajar os membros a ler a passagem de antemão ou a considerar algumas questões que o pastor abordará durante a lição. Esta é uma ótima maneira de interagir e aumentar o interesse, principalmente se for para a escola bíblica dominical, onde será ensinado sobre a palavra de nosso Senhor Jesus.

  1. Perguntas e Respostas

Assim como muitas organizações, as igrejas participam do diálogo com as pessoas e interagem sobre diversos assuntos nas redes sociais. Através de plataformas como Facebook e Twitter, as igrejas estão encorajando seus seguidores a fazer perguntas e tirarem dúvidas sobre como ter uma vida com fé em Cristo. Além disso as dúvidas podem ser sobre as próximas viagens de missões, arrecadadores de fundos ou eventos, ter uma parte específica de “Perguntas e Respostas” freqüentes pode manter os membros da igreja atualizados e conectados à sua comunidade.

No SerDivino, você pode criar páginas de conteúdos e inserir informações sobre o batismo. Não há limite de criação de páginas, você cria facilmente através do gerenciador de conteúdo do site da Igreja.

  1. Hashtags

Hashtags não são apenas para adolescentes. Embora você não precise necessariamente fazer uso desse recurso toda hora, algumas igrejas estão usando hashtags personalizados para manter as pessoas conectadas com o que está acontecendo em sua igreja. Um exemplo compartilhado foi fazer uso de hashtags para deixar as pessoas falarem sobre como Cristo mudou suas vidas. Outro exemplo é usar uma hashtag de fotografias no Instagram para que as famílias da igreja possam continuar a construir uma comunidade.

Utilize as hashtags no facebook, twitter e instagram, depois disso integre as mídias sociais no site da sua Igreja e deixe que todos saibam sobre suas publicações.

No SerDivino, você consegue integrar todas as mídias sociais ao seu site e assim aumentar muito a interatividade com seus visitantes.


Fizemos uma pesquisa com algumas Igrejas Brasileiras que tem projeto no exterior e conseguimos identificar algumas tendências de outros países. Estas são as sete dicas que estão sendo tendência em todo o mundo e que realmente dão resultados se possuir um acompanhamento regular dessas atividades.

Caso você tenha qualquer dúvida ou precise de ajuda, experimente comentar aqui no final deste artigo e inicie um debate sobre este assunto. Esperarei

por você.

Gostou? Compartilhe!
8 maneiras simples de melhorar a comunicação da igreja

8 maneiras simples de melhorar a comunicação da igreja

Gostou? Compartilhe!

Foi muito divertido criar o SerDivino, e aprendemos muito no processo de trabalhar com muitas igrejas. Percebemos pontos cruciais de comunicação que agora iremos passar para você.

Nestes longos 8 anos, tivemos grandes experiências com Igrejas internacionais. As Igrejas dos estados unidos, por exemplo, participam de seminários de comunicação, há treinamento para tudo, uma troca de experiência muito válida que ainda é pouca aqui no Brasil, mas estamos caminhando para um futuro brilhante de alcançar muitas pessoas.

Melhorar a comunicação da Igreja

Aqui estão oito coisas que qualquer Igreja pode implementar quase que imediatamente para melhorar a comunicação. Espero que os ache úteis!

1) Não diga demais – Se você está tentando dizer tudo, você acabará por se comunicar nada. Considere o típico boletim da igreja (Nós temos essa funcionalidade). Ao longo do tempo, eles acumularam tanta informação nessas semanas que as pessoas não se preocupam em nem tentar resolver tudo. Então você acaba se comunicando com nada. O mesmo se aplica aos e-mails ou cartas que você envia. Se eles contêm tanta informação, ninguém incomoda em lê-los, eles não estão fazendo nada de bom. Diga menos e você se comunicará mais.

2) Respeite o tempo de todos – Quer estejam ouvindo anúncios no domingo, lendo seu boletim ou navegando em seu site, não perca seu tempo. Certifique-se de que o que você está incomodando dizer é importante para o seu povo (não apenas para você). E tente não transmitir a todos as coisas que apenas um pequeno grupo de pessoas precisa ou quer ouvir. Eventualmente, eles vão apenas sintonizar você completamente.

3) Tenha uma presença na web atualizada – Isso significa que você está na web. Site da Igreja dinâmico (crie o seu aqui), Facebook, Twitter, seja o que for. Quando as pessoas visitam seu site ou página do Facebook, eles estão querendo se comunicar com você. Eles estão querendo construir um relacionamento com você. Se eles chegarem ao seu site e não podem encontrar informações atualizadas, é uma oportunidade perdida. E se eles encontrarem informações desatualizadas, ele se comunica com eles que não deve haver nada acontecendo aqui. E eles seguem em frente.

4) Não desperdice oportunidades para se conectar – Quando alguém visita seu site (ou sua igreja para esse assunto), o que você está fazendo para continuar o relacionamento? Não os deixe sair sem conexão. Obtenha alguma informação deles. Dê-lhes um item de ação. Algo para fazer. Um evento para participar. Uma maneira de dar um próximo passo na caminhada de fé. Coloque-os em sua lista de e-mail e imediatamente conectado aos seus ministérios ativos. Não perca a oportunidade de se conectar.

5) Use um serviço de e-mail adequado – A maneira #1 (e mais fácil) de manter seus membros atualizados neste dia e idade é através de e-mail. Quase todos usam. É barato, rápido e fácil. Mas é uma boa ideia usar um serviço de e-mail adequado se você estiver enviando grandes quantidades de e-mail. Isso irá melhorar a capacidade de entrega (ou seja, evitar filtros de spam), manter o seu próprio servidor web fora das listas negras, certifique-se de que você é legalmente compatível (como dar às pessoas maneiras fáceis e imediatas de se inscrever e cancelar a inscrição), tornar os seus boletins informativos lindos e – se você usar SerDivino, terá e-mails próprios – capacitar todos os líderes do ministério para gerenciar suas listas de distribuição como uma equipe e se comunicar de forma profissional e efetiva. Como você continua seu relacionamento entre os domingos? Esta é uma das formas mais fáceis e essenciais de expandir e reforçar a sua rede social . É mais do que vale a pena os custos, também.

6) Considere sua audiência – Muitas igrejas são pegas apenas ouvindo e atendendo a minoria vocal já envolvida. Então eles não devem se surpreender quando não parecem chegar a mais ninguém. Se você quiser envolver o não vinculado, você deve considerar esse público em particular. Não basta dizer coisas que são interessantes para você . Diga coisas que são interessantes para eles e de uma maneira que eles vão entender e ficar intrigados.

7) Lembre-se de que a comunicação vai em ambos os sentidos – A comunicação é sobre ouvir como se trata de falar. O que você está fazendo para ouvir primeiro o seu povo? Descubra onde estão e o que eles estão pensando. Então você saberá onde encontrá-los com a mensagem que você gostaria de se comunicar.

8) Não se assuste – muitas igrejas têm medo de se comunicar. Eles são intimidados pelas tecnologias mais recentes ou congelados com medo de quebrar diretrizes pesadas e cometer erros. Então eles fazem pouco ou nada. Realmente não há como não se comunicar. Não se comunicar ainda está comunicando algo. Ele comunica o medo. Ele comunica apatia. Ele comunica que talvez não possamos ter algo que valer a pena se comunicar. E, como trabalhamos para a Igreja, nada disso pode estar mais longe da verdade.

Não tenha medo. E tenha a mensagem mais importante para se comunicar em todo o mundo. Vamos nos ajudar a fazê-lo melhor!

Por favor, compartilhe suas próprias dicas e práticas recomendadas nos comentários abaixo!

Gostou? Compartilhe!
Como criar formulários inteligentes

Como criar formulários inteligentes

Gostou? Compartilhe!

Formulário é algo muito útil para se ter em um site, você pode usar para obter informações de visitantes, realizar a inscrição para alguma festividade e muito mais.

Hoje ensinaremos você a criar formulários dinâmico para o site da sua Igreja.
Você poderá criar formulários dos mais diversos formatos, receber as respostas em seu e-mail e ainda ter estatísticas de resultados. O melhor de tudo isso é que este serviço é gratuito.

A grande praticidade da criação de formulários com estes serviços é o fato de não precisar ter conhecimentos técnicos, o formulário é criado de uma forma muito simples.

Além dos recursos de editor de Texto, planilhas, apresentações on-line, editor de imagem, existe o recurso de criar formulários, como você pode ver na imagem a cima.
É tão simples criar os formulários que dispensa um passo-a-passo. Basta criar o formulário e em seguida publicá-lo onde você achar melhor.

Assim que você terminar a criação do seu formulário, o Google Docs irá lhe oferecer diversas formas para publicar seu formulário. A mais interessante é um link no qual você pode publicar nas redes sociais, no site da sua Igreja e uma infinidade de outras formas.

Para usar os serviços do Google Docs é necessário ter uma conta no Google.

Separemos alguns vídeos práticos que ensinaram como dominar por completo esta ferramenta riquíssima.

Aproveite e caso tenha qualquer dúvida, basta escrever aqui nos comentários.

Gostou? Compartilhe!
Como usar o marketing em sua igreja para atrair novos membros

Como usar o marketing em sua igreja para atrair novos membros

Gostou? Compartilhe!

Quando você pensa sobre o marketing da sua igreja, você imagina sinais ou assuntos que provavelmente não combinam com a igreja? Ou talvez algo sobre o termo “marketing da igreja” o deixa desconfortável. As igrejas não estão crescendo como empresas que procuram criar lucros, afinal.

Mas, de acordo com o fundador do Centro para a Igreja, Brad Abare dos Estados Unidos, o marketing da igreja ocorre de alguma forma, seja ou não intencional, então, se você estiver com o objetivo de ajudar sua igreja, é melhor ter uma boa mensagem da sua igreja.

Em 2013, Brad descobriu que 47% dos americanos não frequentaram a igreja nos últimos seis meses. Desesperado para atrair essas pessoas para Cristo, algumas igrejas empregam táticas de marketing enganosas. Eles usaram imagens modernas representativas de grandes igrejas atuais e de pastores que estão na mídia o tempo todo. Mas quando essas pessoas realmente querem Deus, elas costumam encontrar uma igreja pequena e tradicional próximo à sua residência. Outras igrejas irão estimular a mensagem para atrair as pessoas, apenas para mudar sua melodia, uma vez que tenham atingido os números de membros que eles precisam. Não é genuíno – é hipócrita.

Mais do que em qualquer outra indústria, a autenticidade é o elemento mais importante do marketing da igreja. As pessoas não ficarão perto de uma igreja em que não podem confiar. Independentemente da denominação, tamanho ou cultura, a honestidade é o que ganha as pessoas.

Veja alguns pontos que são necessários para conseguir fazer um ótimo marketing para sua igreja de uma forma que não seja enganosa para as pessoas e que elas se sintam seguras e confiantes da sua congregação ao ouvir a palavra de Deus.

O site da Igreja: é importante para fazer uma boa primeira impressão

Você pode ter investido tempo e dinheiro em um letreiro bonito e sofisticado, mas não é isso que fará a primeira impressão crucial. Antes de entrar em sua igreja, as pessoas provavelmente verão seu site.

Além de oferecer muitas ferramentas interativas para os membros, sites da igreja também devem fornecer aos visitantes a informação de que precisam:

Horário do culto: De acordo com a Gray Matter Research (Uma instituição Americana de pesquisas), 43% dos visitantes do site da igreja estão à procura de dias e horários do culto. Se eles não sabem quando sua igreja estará aberta, como eles podem se juntar à sua congregação?

Detalhes da localização: Você acreditaria que muitas igrejas esquecem de listar um endereço? Você também deve fornecer instruções básicas e listar qualquer local de satélite. Quanto mais detalhado for o endereço da sua igreja, com pontos de referências e conduções que passam próximas, melhor será as chances de novos visitantes aparecerem.

O que esperar: Como são os seus cultos? Sua congregação é diversificada? Como as pessoas costumam se vestir? Responda estas perguntas para que seus convidados não se sintam estranhos.

Informações de contato: Se é um formulário, endereço de e-mail ou número de telefone – melhor ainda, tudo isso – facilite as pessoas que têm dúvidas para obter respostas.

Esta informação deve estar localizada na sua página inicial ou rápida para encontrar através da navegação simples. Dê uma olhada no site Igreja Apostólica Missão Luz as Nações. Eles enfatizam esses pontos-chave e inclui uma imagem do mapa local.

Mantenha sua igreja conectada nas mídias sociais

filmar dentro da Igreja

Em uma pesquisa realizada 2012, 46% das igrejas denominaram as mídias sociais como seu método de divulgação mais efetivo.

Mas as pessoas mais propensas a ver a página do Facebook da sua igreja ou a conta do Twitter serão membros que já gostaram ou seguiram você, não visitantes potenciais. É por isso que é importante manter suas contas de redes sociais relevantes tanto para sua comunidade atual da igreja quanto para as pessoas que você deseja alcançar.

Artigos que irão lhe ajudar:

Desenvolvendo a estratégia de marketing da sua igreja

É claro que as igrejas não devem começar a publicar no Twitter e mudar seus sites de forma rápida, ou seja, nada irá mudar da noite para o dia. Como qualquer empresa ou organização, eles precisam desenvolver uma estratégia de marketing global em primeiro lugar.

Considere sua igreja individual como o seu “mercado”. Como sua igreja atende às necessidades da comunidade que você está tentando alcançar? O que as pessoas procuram em uma igreja que a sua tem? Toque esses pontos em seus esforços de marketing e seja consistente ao longo de todo o social, e-mail e impressão. Se sua igreja estiver sendo autêntica, isso não será nenhum problema.

Artigos que irão lhe ajudar:

O Marketing da Igreja não é o Marketing Ordinário do mundo

Marketing religioso. As igrejas enfrentam desafios únicos. Os métodos típicos de marketing simplesmente não são suficientes. O marketing de boca-a-boca e a comunicação de acompanhamento são extremamente importantes. Grande parte da comunicação que sua igreja faz será offline e até pessoalmente. É preciso muito recursos – pessoas, tempo e dinheiro.

E os orçamentos de marketing nas igrejas geralmente são modestos. Algumas das maiores igrejas do mundo têm funcionários em tempo integral para criar e gerenciar sites, redes sociais e outras iniciativas de marketing. Mas a maioria das igrejas não possuem esse luxo.

Criar uma marca forte e única também é difícil para a maioria das igrejas. Você já procurou “Primeira Igreja Batista” ou “Assembléia de Deus”? Existem milhões de resultados! Sua igreja pode até ter o mesmo nome que outras igrejas em seu município.

Marketing religioso – Marketing eclesiástico

Então, o que deve ser feito para superar esses desafios?

Ficar no mesmo local por um longo prazo. Perceba que sua igreja não vai apenas criar um site, atrair milhares de pessoas e tudo sairá excelente. O marketing da igreja é um processo contínuo.

Utilize os pontos de venda que lhe darão cobertura gratuita ou barata. Fora dos anúncios, o único custo nas mídias sociais é o tempo. Além disso, procure descontos especiais e programas para organizações sem fins lucrativos.

Recrutar voluntários: Sua membresia provavelmente tem uma pessoa que trabalha com marketing ou designer gráfico. Peça para esses membros esses presentes para ajudá-lo a manter as coisas atualizadas.

Acompanhe o que está funcionando e o que não está ajudando. De acordo com o Centro para a Comunicação da Igreja, 76% das igrejas não acompanham seus esforços de marketing. Medir o sucesso de suas táticas de marketing e ajustar adequadamente irá ajudá-lo a ser um mordomo sábio.

Invista em alguma ajuda profissional para os itens difíceis. Você não precisa sair do orçamento, mas trabalhar com uma empresa experiente poderia ajudar a sua igreja a não cometer erros que possam prejudicar sua imagem. Por exemplo, o Google “igrejas em rio de janeiro”. Se sua igreja estiver localizada em uma área que existem muitas igrejas, as pessoas podem nunca descobrir a sua congregação no meio de todas as outras. Uma empresa de marketing pode ajudá-lo a consertar isso. Afinal, você provavelmente não tem tempo para dominar o SEO.

Como fazer ata da Igreja

Conecte-se com outras igrejas para elaborar estratégias e obter informações. Encontre algumas empresas especialistas como o SerDivino, onde existem profissionais que estão trabalhando em direção a um objetivo comum: Ajudar a proclamar o nome do Senhor na internet.

Lembre-se, cada igreja é diferente, e não há nenhuma estratégia de marketing que você precisa seguir.

Gostou? Compartilhe!
A importância de um programa de esportes na igreja

A importância de um programa de esportes na igreja

Gostou? Compartilhe!

Sabemos que isso é uma prática bem incomum aqui no Brasil, porém existe uma grande importância que é devida na prática de esportes e ainda mais quando associamos isso à igreja.

O esporte melhora a condição física das pessoas, as ajudam a trabalhar em equipe, aprenderem a ser competitivas para conseguirem vencer e aliando isso à igreja irá fazer com que elas cresçam em Cristo com os princípios da Bíblia e da forma que todo filho de Deus deve ser, perseverante e fiel à Deus.

É possível verificar locais próximos à sua igreja para a prática de esportes, sejam com crianças, jovens e adultos. Um campo localizado perto da sua igreja ou até mesmo fazer a locação de um campo ou quadra para praticar determinada atividade.

Melhora a auto-estima e desenvolve a espiritualidade

O grande objetivo de fazer esse projeto com crianças é ajudá-las a se desenvolverem espiritualmente e criar uma melhor auto-estima em suas vidas, permitindo que elas se tornem adultos excepcionais e fiéis a Cristo.

Quando as crianças são ativas em atividades físicas elas possuem uma saúde melhor, uma auto-estima mais positiva e um menor risco de serem influenciadas negativamente. Além disso elas sempre terão a oportunidade de aprender mais sobre a palavra de Deus..

Os esportes podem variar dependendo do gosto das crianças, o mais comum é o futebol mas também pode ser inserido o basquete, handball ou outro esporte que agrade os participantes.

É ideal também possuir treinadores voluntários de dentro da igreja ou de outras congregações para ajudarem a desenvolver as crianças, liderando-as conforme um time e ensinando as virtudes bíblicas, enfatizando o desenvolvimento deles como pessoa, fazendo com que sempre tenham atitudes positivas independente da situação em que se encontrarem, pois Deus estará presente na vida delas o tempo todo.

Depois de terminarem de praticar os esportes, é possível fazer um lanche com todas as crianças que estão participando, isso irá adicionar um peso enorme na participação desse projeto da sua igreja.

A união com outras Igrejas

Caso no bairro da sua igreja possuam diversas outras congregações, também é válido conversar com seus líderes para fazerem um projeto grande e fazer um mini campeonato entre as congregações, porém sempre ensinando os princípios de Jesus.

Realizando este tipo de projeto, a sua igreja estará desenvolvendo as crianças em pessoas dignas e que não serão influenciadas pelo mal caminho, inclusive também é possível tirar diversos jovens das ruas e do tráfico através dos esportes, isso é comprovado por diversas ongs que realizam este tipo de atividade.

Há outras opções de integração

Uma outra alternativa é criar um programa de estudo do inglês, com professores voluntários ou membros da igreja que sejam fluentes no idioma, embora o mais popular sejam os de esportes.

Para os adultos é possível criar apenas um jogo casual dos membros da igreja, apenas para aproximá-los cada vez mais de Cristo, pois durante e após a atividade do esporte, será possível falar da palavra de Deus também.

Nos Estados Unidos este tipo de projeto é muito comum, pois os jovens que praticam esportes recebem incentivo para cursarem faculdades e estudar, porém isso é um projeto do próprio governo, diferente daqui do nosso país, que não existe nenhum tipo de incentivo para tal atividade.

Porém o sucesso dos esportes na igreja não é graças ao incentivo do governo, ele é muito bem sucedido pois as igrejas que fazem isso ensinam os princípios morais e éticos para as crianças e jovens, fazendo com que elas se tornem pessoas mais dignas e respeitosas com as outras. A junção de tudo isso os faz se tornarem cidadãos de bem e que sempre lutam pelos seus objetivos, sendo guiados por Deus e fazendo apenas a vontade Dele.

Os participantes dos programas esportivos até mesmo opinam em relação a essa prática feita pelas suas igrejas:

“Este programa recebe todos – crianças e adultos – é muito animador”, diz Zach Ayers, um diretor da liga de esportes da Igreja Metodista de Centreville na Virgínia. “Todos se juntam como um para comemorar cada criança”.

“Nós amamos os sorrisos nos rostos das crianças quando marcam uma cesta, e nós celebramos com eles”, diz o Árbitro, David “Hoop”, Hoopengardner, da atitude de tudo para um do programa. “Isso é muito legal quando você pensa sobre isso – quando é a última vez que viu um árbitro celebrar com um jogador? Aqui nós podemos fazer isso pois todos são vencedores em Jesus Cristo.”

“Uma criança pode ir para a linha de falta e fazer um chute e todos lhe dão aplausos de pé, seja fazendo o gol ou não, o importante é que eles se sentem felizes”, diz Ayers, mãe de uma criança que faz parte do projeto. “O olhar em seu rosto não tem preço”.

Nos Estados Unidos isso é tão comum devido à cultura que eles já possuem, mas isso não quer dizer que as igrejas aqui no Brasil não podem fazer algo de acordo com sua cultura e com a qualidade de vida das pessoas.

Tudo que será necessário será uma bola e um local para a prática dos esportes, Deus irá ajudar todos que se esforçarem para fazer esse projeto dar certo. Claro que não é algo simples que seja possível fazer da noite para o dia, porém com um planejamento e levantamento de lugares do bairro da sua igreja, é possível fazer coisas grandiosas com a ajuda de Deus para melhorar a vida de diversas pessoas, das crianças até os adultos.

Muitos eventos da igreja se centram em pratos de pratos cobertos de comida, doces e café, nos domingos de manhã com pizza e cachorros-quentes para encontros de jovens.

“A consciência espiritual é um dos principais componentes do estilo de vida saudável que afeta todo o corpo e rejuvenesce o espírito. A aptidão física e a nutrição saudável permitem que esse espírito floresça novas dimensões e muitas pessoas experimentam um relacionamento mais próximo com Deus “.

esporte nas igrejas

Fale sobre saúde com sua Igreja

Uma das igrejas que desempenham um papel fundamental na expansão da aptidão física promovida dentro da congregação ao público é a Igreja americana Bridge Builders. Há quatro anos, a igreja convidou o público para a sua feira de bem-estar anual gratuita.

Através de sessões com nutricionistas, formadores e especialistas médicos, os líderes da igreja viram membros da congregação mudando suas dietas, desenvolvendo rotinas de exercícios e tornando-se mais coincientes em sua alimentação. Eles aprenderam como alguns alimentos pode resultar em problemas de azia e quais os alimentos que são benéficos ou prejudiciais para os tipos específicos de sangue.

Para o pastor líder, o vínculo entre um estilo de vida saudável e a vida cristã está no conhecimento que as pessoas sabem ganhar à medida que envelhecem. O pastou apontou para a Bíblia versículo 3 João 1:2.

Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma.
3 João 1:2

A idéia é simples, disse o Pastor. Quanto mais alguém vive, mais conhecimento ganha. Quando as pessoas se exercitam e comem comidas saudáveis, a probabilidade é de viverem mais, dando-lhes mais tempo para obter conhecimento e passá-lo para as próximas gerações.

“Eu acho que é a vontade de Deus. Eu acredito que, na perspectiva de Deus, ser saudável é um desejo que ele tem para nossas vidas “, disse Crayton, ex-jogador de basquete e membro da Igreja.


Ore com os ministros da sua igreja, converse com eles em relação aos projetos para melhorar a vida das crianças, se for custoso ou inviável em sua região, aguarde um momento oportuno para realizar as atividades.

É possível mudar a vida de muitas famílias através da união de Jesus com os esportes, afinal Deus sempre irá se agradar de tudo que é feito com amor para melhorar a qualidade de vida de muitas pessoas e propagando a palavra do Senhor por toda a Terra.

Gostou? Compartilhe!